Escolha uma Página

O Tigre Branco é o mais novo sucesso a chegar a Netflix e trazer sua estreia carregada de prêmios. O filme indiano, apenas por vir do universo de Bollywood, talvez te lembre do sucesso astronômico de Quem Quer Ser Um Milionário?, outra produção indicada ao Oscar vinda do país asiático. O roteiro do filme também muito se assemelha a produção de Dev Patel, contando a história de um jovem pobre da Índia, que após anos cansado de sofrer exploração, decide se tornar um empresário rico de sucesso. E consegue.

As semelhanças entre as produções são muitas, mas assim também são suas diferenças. O Tigre Branco lida com uma forma muito mais cruel e violenta de alcançar o sucesso, algo além de uma vitória em um programa de auditório. O filme de Ramin Bahrani cria um conto de fadas reverso e sombrio para seu protagonista, que não encontra sua princesa, mas realiza o sonho de ser um príncipe.

O Filme

Logo no começo conhecemos o grande plot da produção. Na cena, vemos 3 personagens em um carro de luxo correndo em alta velocidade. O protagonista Balram (Adarsh Gourav) está no banco de trás, enquanto o carro é dirigido por Ashok (Rajkummar Rao) e sua esposa Pinky (Priyanka Chopra Jonas). Ela está visivelmente alcoolizada e a tragédia anunciada acontece momentos depois, quando uma criança cruza a estrada. É então que o filme começa a tomar forma.

Balram nasceu na pequena cidade de Laxmangarh, assim como toda a sua família. Após se destacar na escola, ele vê uma oportunidade de mudar de vida quando lhe é oferecida uma bolsa em Nova Déli. A desigualdade de castas atrapalha seus planos e o menino é obrigado a abandonar os estudos para ajudar a família na loja de chás. Disposto a não ter o mesmo destino do irmão, ele se torna ambicioso e decide tentar o sonho dourado: ser o motorista do empresário rico que colhe impostos de sua aldeia desde que ele nasceu.

O Tigre Branco

Após tirar sua carteira, Balram se torna o motorista da família mafiosa e passa a trabalhar para o filho mais novo, Ashok. Ele acaba de chegar dos Estados Unidos com a esposa, Pinky, uma mulher poderosa e disposta a lutar com unhas e dentes para acabar com o tradicionalismo indiano. Pinky não suporta quando Balram apanha dos patrões ou quando é maltratado por ser serviçal. Balram logo se torna obcecado pelo patrão e pela vida que leva, se tornando o servo mais leal que um homem poderia pedir. A grande cereja do bolo do filme acontece logo após da primeira cena, na qual Pinky acaba atropelando uma criança.

Em suas duas horas filme, Bahrani consegue contar sua história e deixar o público ansioso pelo que vai acontecer. Sabemos que Balram fica rico, mas o que acontece? A estrutura criada para o filme é tão inteligente que não vemos o tempo passar. O filme não fica apenas voltado para contar sua história, mas também se preocupa em desenvolver cada personagem e as relações que têm uns com os outros. A lealdade de Balram com Ashok pode parecer algo falso, mas é apenas uma realidade diferente a qual não estamos acostumados.

Enfim

É provável que O Tigre Branco seja uma das melhores produções desenvolvidas pela Netflix até hoje e cada indicação sua é merecida. O filme funciona do início ao fim, com um anti-herói sendo criado no protagonista em cada cena. A grande reviravolta acontece em uma cena que pode ser considerado o único ponto negativo. Tudo acontece rápido demais e o público é bombardeado com uma mudança brusca no rumo da trama que poderia ter sido melhor abordada.

A empatia que o público tem pelo protagonista é algo que varia ao longo de todo o filme. Entendemos sua motivação e sua situação, mas o personagem em si é uma criatura mesquinha e de pouca índole, disposto a qualquer coisa para chegar aonde quer.

Por fim, é preciso falar do estreante Gourav, que encara o desafio de viver o protagonista. É provável que esse seja o trabalho de sua vida e a atuação do rapaz é digna de aplausos. Gourav entrega um show a parte como o protagonista e vemos a obsessão em seus olhos nos momentos críticos. Parte do sucesso da produção deve ser atribuída a ele, que carrega sozinho a dor e o brilho de O Tigre Branco.

O Tigre Branco está disponível na Netflix.