Escolha uma Página

No último dia 6, aconteceu de maneira virtual a coletiva global para soubessemos mais sobre o novo filme da Disney Pixar, LUCA. Durante o evento, participaram Jacob Tremblay, Jack Dylan Grazer, Maya Rudolph, Jim Gaffigan, Emma Berman, o diretor Enrico Casarosa e a produtora Andrea Warren.

Um fato, desde quando a animação foi anunciada para o público, sabíamos que a história havia sido uma inspiração da infância de Enrico, e ele deu mais detalhes: “Nasci em Gênova, que é uma cidade pobre na era Riviera. E eu era uma criança tímida, um pouco protegida pela minha família. E quando conheci meu melhor amigo aos 11, meu mundo se abriu. Ele era meio encrenqueiro; ele não tinha muita supervisão… E então, naquele tipo especial de verão quando você está crescendo e meio que se encontrando, eu meio que estava seguindo ele e sendo arrastado para, uh, problemas. E isso realmente me fez pensar sobre o quanto nós, nos encontramos com nossas amizades, ou o quanto as amizades nos ajudam a encontrar um pouco quem queremos ser… Então, é meio que a maioria das cidades está realmente se segurando para sobreviver nas rochas, e há muitos penhascos. Então, eu continuei pensando sobre o literal e a metáfora de alguém que te empurra de um penhasco. E havia muitos mergulhos nessas lindas águas quando eu era criança.”

LUCA, é de fato uma animação simples mas extremamente sensível e divertida… Além de apresentar um visual belíssimo da Itália; e a mensagem que ele traz consigo é emocionante: “…para mim, aquela noção do significado da amizade, realmente ressoou. E eu acho que são alguns dos temas realmente bonitos do filme… A dualidade, e como todos nós temos essas críticas internas. E como você meio que superou essa sensação de dúvida”. – Explica Andrea. “Enrico e eu continuamos dizendo, você se cerca na vida com alguns Albertos. Mas, eu acho que – espero que algumas dessas mensagens, você sabe, realmente alcancem o público e, especialmente, cheguem às crianças.” Conclui.

Jacob Tremblay, conhecido por seu papel em ‘Quarto de Jack’ e ‘Extraordinário’, será a voz por trás do personagem título, e com muito orgulho dá detalhes sobre: “Então, quando você o conhece no início do filme, Luca , ele é um garoto um pouco mais tímido. Mas, quer dizer, ele quer – ele realmente quer, ser capaz de explorar o mundo humano, mas seus pais têm muitas restrições para ele. Mas ele conhece seu, grande amigo Alberto, que o ajuda meio que sair de sua zona de conforto.”

Alberto não poderia ter outra voz se não, Jack Dylan Grazer; conhecido por ‘IT’ e ‘Shazam!’; o ator falou sobre diferenças e semelhanças de seu personagem com o de Luca: “Bem, acho que o aspecto da curiosidade, é o mesmo entre os dois. Hum, mas Alberto definitivamente tem, tipo, ele não tem restrições. E ele está tão ansioso, e ele está ansioso para explorar e cumprir todas essas fantasias e curiosidades que ele tem. Hum, e eu acho que ele tem um grande papel em inspirar, Luca a ir a Portorosso para pegar a Vespa.”

Definitivamente Alberto é o que Luca precisava para se descobrir, o impulso que precisava para conhecer o mundo, e abrir suas asas. Assim como todos nós, sempre existe uma voz interior que busca nos impedir de superar nossos medos, nos silenciar, aqui, Luca a chama de Bruno. “…Acho que é uma das coisas mais importantes que você poderia aprender na vida. É apenas, tipo, o a eliminação de dúvidas… me livrei da minha “Bruno” eras atrás. Faz anos que não tenho um Bruno.” – Comenta Jack.

Emma Berman tem sua estreia vivendo Giulia, a amiga humana de Alberto e Luca; e para a atriz, essa oportunidade é um sonho realizado: “Este é meu primeiro filme, e é literalmente um filme da Pixar, então é a coisa mais emocionante de todos os tempos. Hum, eu já fiz, uh, trabalho de voz antes… E quando comecei a atuar foi que eu realmente gostava de fazer… e me inscrevi para um acampamento de verão de teatro, e a partir daí eu consegui um agente e foi assim que minha voz sobre o trabalho começou. E esta tem sido a experiência mais incrível e emocionante de todos os tempos. E foi um momento incrível trabalhar com Enrico e Andrea. E eu sou, como você disse e eu disse, a pessoa mais sortuda do mundo inteiro que já existiu neste planeta.”

Berman explica que sua personagem é extremamente forte, determinada, trabalhadora, genuína e intensa. Mas ela também é estranha, peculiar e boba. E que se divertiu muito dando vida à ela.

No filme exploramos muito do folclore italiano acerca dos monstros marinhos, e LUCA acaba por explorar esses elementos. A abordagem é trabalhada tanto por parte dos seres que vivem nos mares e seus medos em conhecer os humanos da Riviera; quanto por parte dos humanos oferecem recompensas para que os encontrar.

Maya Rudolph e Jim Gaffigan vivem os pais de Luca, ambos relacionam a superproteção que possuem com o menino ao amor que sentem, e com o medo de que ele acabe se machucando com o desconhecido.

“Há uma certa maneira que a família de Luca deve fazer as coisas, e ela quer criar seu filho da maneira correta. Mas ela também – o que você vai aprender sobre ela, é que ela também o está protegendo do que ela já sabe ser perigoso no mundo.” – Explica Maya.

Por mais que se trate de uma animação, Alberto, Giulia e Luca são personagens muito reais e palpáveis; tanto que seus respectivos dubladores disseram possuir muito de cada um deles.

Emma conta que tem muito da extroversão e da determinação de Giulia, já Jacob diz que vê muito da ânsia de sair e explorar o mundo que Luca possui; enquanto a ousadia de Alberto é a marca registrada de Jack, segundo ele mesmo.

LUCA vem sendo descrito por muitos críticos como um “Call me by your name”, contudo Erico deixa claro que o que sempre quiseram mostrar era uma história sobre amizade e pré-puberdade.  “…Eu percebi na minha primeira foto que não tínhamos feito realmente crianças sendo crianças, tão tipo – como um “CONTA COMIGO”, e então isso foi meio que parte de mim, pensando nisso. Quer dizer, sinto que, hum, é também especificamente um pouco pré-romance. Isso era algo que eu também estava interessado porque há aquele momento que talvez não estejamos pensando em namorados e namoradas ainda, que é mais sobre amizades… Então, essas eram as coisas que eu acho que queria ver, eu certamente … veio apenas da minha experiência, hum, mas, por exemplo, queríamos ter certeza de que – que encontramos uma Giulia para entrar na mistura porque era muito importante também encontrar o outro ponto de vista, então, hum, sim, acho que … nós não vemos o suficiente delas, ou – mas eu acho que nós – nós provavelmente … nós também não vemos o suficiente, você sabe, garotas próximas … sendo próximas. Mas, felizmente, temos um filme maravilhoso.. e é algo que eu amo sobre Pixar. Podemos encontrar diversos filmes de vozes diferentes e – e estamos – estamos começando a realmente abraçar o efeito de que eles podem parecer um pouco diferentes e ter um tom, uh, diferente.”

LUCA pode nos passar muitas lições, se estivermos abertos a aceitá-las. Jacob diz que para ele, silenciar sua voz interior que o impede de seguir foi a que mais se conectou, “…estar confortável em sua pele e não vestir o papel de ninguém além de você mesmo, e apenas estar em paz com você mesmo.”, representa Jack; enquanto para Emma o maior aprendizado foi sobre perseverar.

Animados para LUCA? Então se prepare para se apaixonar a cada minuto por essa que promete ser mais uma catarse emocional, daquelas que só a Pixar sabe fazer.

‘Luca’ chega aos cinemas em 18 junho de 2021.

VEJA MAIS SOBRE FILMES