Escolha uma Página

Desde que Ragnarok chegou a Netflix, o seriado não precisou explicar muito sobre o que sua trama seria. Em um cenário já saturado de produções de mitologia nórdica, essa parecia ser apenas mais uma, algo que acabou não acontecendo. Felizmente, Ragnarok optou por uma abordagem nova na plataforma e o sucesso veio.

Trazendo um pouco de Deuses Americanos, Ragnarok conta a história dos deuses nórdicos em um contexto moderno, em uma sociedade como outra qualquer, onde alguns cidadãos são escolhidos para “reencarnarem” os poderes dos deuses. Alguns são fáceis de descobrir, outros ainda falam o nome explicitamente, mas é provável que você não tenha adivinhado de cara quem cada um ali é.

Pensando nisso, fizemos uma lista explicando cada um dos deuses e quem eles são no seriado:

Odin

Ele é o pai de todos e também é o mestre da sabedoria do medo, guerra, poesia e mágica. Na mitologia nórdica, Odin é obcecado por conhecimento e chegou até a trocar seu olho por novas informações. O globo ocular ficou pendurado por nove dias na Yggdrasil. Na série, Odin reencarna no corpo de Wotan Wagner, um senhor idoso e cadeirante, que parece fraco demais para carregar tal fardo. Descobrimos sua identidade na segunda temporada, embora o tapa olho tenha dado dicas desde a primeira. Quando Magne começa a apresentar problemas, Odin o ajuda a forjar o Mjölnir e destruir os gigantes Jotul.

Freyja

A deusa do amor, fertilidade, guerra e mágica também marca presença em Ragnarok, em sua segunda temporada. Ela é conhecida por encantar a todos com sua beleza e habilidades conquistadora, algo que fica bem claro quando conhecemos Iman. Nos novos episódios, ela surge como uma grande companheira de Magne em seu plano de impedir o Ragnarok. A dupla decide derrotar os Gigantes Jotul e para isso contam com a ajuda de outros deuses.

Thor

Óbvio desde a primeira temporada, Thor reencarna em Magne, o protagonista da série. Como sabemos, principalmente pela popularidade do deus nórdico na Marvel, Thor é um dos deuses mais poderosos, considerado como o protetor da humanidade e também o Deus do Trovão. No Ragnarok, é ele que derrota a Serpente de Midgard, conhecida como Jormungand. O animal é filho de Loki e como vemos na série, realmente é de Laurits que ela surge. Fica muito claro que Magne é a reencarnação de Thor desde a primeira temporada, quando ele ganha força sobre-humana, rapidez, agilidade e habilidade de influenciar os elementos.

Loki

O Deus da Trapaça também ganhou popularidade na Marvel e conhecemos um pouco de suas histórias. Ele é considerado um deus nórdico, mas na verdade, Loki é filho de gigantes. Embora claro quem ele seja desde a primeira temporada, é apenas na segunda que temos a confirmação de que Laurits é a reencarnação de Loki.

Tyr

Apresentado oficialmente na segunda temporada, Tyr é a versão nórdica de Ares. Ele é o Deus da Guerra e possui excelentes habilidades de combate e manipulação, além de é claro, nunca desistir. Na segunda leva de episódios descobrimos que Tyr é Harry, um mecânico em Edda. Há um paralelo da história original com a série. Nas lendas, Tyr sacrifica sua mão ao lobo Fenrir, enquanto os deuses prendem o bicho para evitar o Ragnarok. Na série, Harry sacrifica a mão para que Magne pegue o Mjölnir.

Járnsaxa

Embora não seja uma deusa nórdica, a personagem de Saxa existe na mitologia. Ela é a representação moderna da gigante Járnsaxa, que foi amante de Thor e teve um filho com ele, de nome Magni. O menino cresceu e foi considerado o segundo deus mais forte, atrás apenas do próprio Thor.

Vidar

Embora seja aqui o grande vilão, na mitologia nórdica Vidar era um dos filhos de Odin, ou seja, irmão de Thor. Ele é um deus associado à vingança e essa é a única semelhança que vemos entre o personagem e a figura das lendas.

Rán

A matriarca Jutul foi inspirada na deusa de mesmo nome, vista como a personificação do lado obscuro do mar. Ela é considerada a rainha do fundo do oceano, o lugar para onde vão as pessoas que morreram afogadas. A personalidade da personagem na série certamente se assemelha com sua versão nórdica.

Wenche

A senhora idosa representa a vidente responsável pelo Völuspá, ou a Profecia da Vidente. Esse é o primeiro registro que se tem do Ragnaroke foi publicado no livro Edda Poética, escrito no século XIII. A vidente conta sua profecia sobre o evento a Odin, exatamente como Wenche faz com Wotan na série, ao lhe dar o colar que lhe traz de volta. Ela também consegue se transformar em um corvo, representando Huginn e Muninn, os corvos de Odin.

Thrym

Até mesmo o cachorro da primeira temporada ganhou sua versão devido a indícios de lendas. O animal foi inspirado em duas figuras mitológicas, uma delas de mesmo nome. Thrym foi um rei dos Jotuns de Gelo, que foi morto durante seu casamento com Freya. Ela era Thor fantasiado de mulher, que bolou um plano para recuperar o Mjolnir, que havia sido roubado por Thrym.

O cachorro também foi inspirado em Fenrir, um dos filhos de Loki, irmão de Hela e da Serpente de Midgard. Ele tem grande papel no Ragnarok, pois a profecia dizia que ele seria o responsável por matar Odin e comer a Lua. Na mitologia, Vidar mata o lobo Fenrir colocando um pé sobre sua garganta e arranca sua mandíbula. Na série, Vidar manda Trym matar Magne ao descobrir que o menino é Thor. Magna acaba matando a criatura justamente arrancando sua mandíbula.

Atualmente em sua segunda temporada, Ragnarok está disponível na Netflix. 

LEIA MAIS SOBRE SÉRIES