Escolha uma Página

Dash & Lily que chegou hoje, 10 de novembro na Netflix, é simplesmente uma das produções natalinas mais sensível e apaixonante que você vai ver esse ano. Se você não começou, pare tudo e comece agora.

Pegue uma menina super otimista, que sempre viveu para sua família, apaixonada pelo natal… Mas que bem besta noite, todos a sua volta tem algo melhor para fazer; agora adicione um menino, cético, com o coração partido e que odeia essa época do ano; misture com um caderno vermelho, deixado em uma livraria que contém inúmeros desafios que farão nossos personagens saírem da bolha e se descobrirem.

A história de oito episódios com menos de 30 minutos cada, adapta o livro de Rachel Cohn e David Levithan intitulado ‘O caderninho de desafios de Dash e Lily’ e trás para a tela uma história não somente sobre o espírito de natal e família; mas também sobre acreditar e se permitir.

A série faz parte da leva se produções natalinas da Netflix e das já lançadas é definitivamente a mais envolvente e cativante. Muito disso se dá, não somente pela trama perspicaz, mas também pelo elenco. Austin Abrams e Midori Francis são perfeitos em seus papeis. Abrams traz charme e vulnerabilidade ao papel, enquanto Francis tem a vulnerabilidade e o otimismo que Lily precisa.

Por mais que o espectador, ao assistir pense “Mais uma comédia romântica adolescente”, se permita. ‘Dash & Lily’, traz para sua narrativa pequenas surpresas e pistas falsas que tornam a experiência extremamente agradável, especialmente para um gênero que se espera ser completamente previsível; bem como o arco dos personagens que são de fato genuínos e nem um pouco caricatos.

Um ponto extremamente positivo é a inserção de elementos culturais que muitas vezes são esquecidos, tanto por parte das origens de Lily, quanto o verdadeiro significado do Hanukkah para os Judeus; além de a representatividade estar presente na história como por exemplo o casal Langston e Benny, que tem grande importância para o arco de Lily.

A cereja do bolo é a trilha sonora, embalada por Joni Mitchell e Jonas Brothers, ambas são fundamentais e funcionam como complemento narrativo. Joni Mitchell é essencial e serve como um ponto de conexão, onde que revisitamos a história a partir da perspectiva de diferentes personagens.

Dash & Lily brinca com outras histórias significativas do gênero mas mantém sua originalidade mostrando para o público uma visão de mundo mais doce e mágica, e o torna perfeito para escapar da ansiedade do mundo real na não só na época mais mágica do ano. Vale a pena cada minuto do seu tempo.

Dash & Lily já está disponível na Netflix