De volta para o futuro é definitivamente uma das minhas franquias favoritas. A possibilidade de se viajar no tempo em pleno década de 80/90 era uma proposta inovadora para a academia. No entanto, a física quântica estava a passos curtos de seus conhecimentos, e muito do que vimos pode hoje ser desmistificado.

A prova disso, foi recentemente em Vingadores: Ultimato, que fez questão de mencionar inúmeras produções hollywoodianas, sobre viagem no tempo, entre elas Star Trek, Exterminador do Futuro, Bill e Ted, Um dobra do tempo e até mesmo De Volta para o Futuro, que tiveram suas teorias dadas como errôneas, por abordarem o já conhecido Paradoxo do Avô.

O QUE QUER DIZER PARADOXO DE AVÔ?
Trata-se de um conceito popular da física, no âmbito da mecânica quântica que postula a ideia de que se você voltar no tempo e matar seu avô, estaria matando seus pais e consequentemente a si mesmo. Mas a questão é: Como você seria capaz de se matar no passado, e ainda existir no futuro para realizar o feito?

Parafraseando Doc Banner:

“Se você viaja para o passado, esse passado se torna seu futuro e seu presente anterior se torna o passado que não pode mais ser mudado pelo seu novo futuro”.

E de acordo com os físicos quânticos, Pieter Kok e Matthew Szydagis essa informação é real!

Ou seja, sabe a foto do Marty que desaparece no primeiro filme? IMPOSSÍVEL!

É POSSÍVEL VIAJAR PARA O FUTURO?
Stephen Hawking propôs que as leis da física deve proibir qualquer “coisa” que viaje para trás no tempo.

“Parece que existe uma agência de proteção cronológica, que impede o aparecimento de curvas fechadas semelhantes ao tempo e, portanto, torna o universo seguro para os historiadores”.

ENTÃO, COMO O DELOREAN CONSEGUE?

O físico Kip Thorne acredita que ele use um buraco de minhoca ou um túnel no espaço que liga dois lugares distantes. Se um extremo do túnel é acelerado até a velocidade da luz, o tempo é diferente do outro. Ao viajar pelo túnel, você pode ir e voltar para o futuro.

Michio Kaku, físico teórico do City College de Nova York, tem uma ideia diferente . Ele diz que, de acordo com a teoria da relatividade geral, o tempo flui como um rio e se for adicionado 1,21 gigawatts de poder no DeLorean (assim como no filme), forma permite que você pule correntes.

“Se você retrocede no tempo, entra em uma realidade alternativa, uma realidade quântica alternativa…E de volta ao futuro, que eu saiba, é o único filme que acerta.”

ENTÃO…
Não há resposta certa ou errada, fisicamente muito especialistas divergem se o conceito de viagem no tempo aplicado em De Volta para o futuro é pertinente ou não. A questão varia sobre múltiplos universos, e até que ponto a comunicação entre eles existiria.

Seja verdadeira ou não, De Volta para o Futuro, é sim, um filme atemporal e estar por dentro nos faz apreciar ainda mais a obra. Afinal, se a história é boa, você realmente não se importa com “buracos” na trama.

LEIA MAIS SOBRE CURIOSIDADES