A Disney nos concedeu uma entrevista exclusiva com Raymond Chan, Design de produção de ‘Falcão e o Soldado Invernal‘, série original Marvel do Disney Plus.

A produção que acompanhou o “nascimento” do novo capitão América, chegou ao fim no último dia 23 de abril, e nos deixou com um gostinho de quero mais.

Chan nos deu detalhes sobre o Tom que a série deveria ter: “Falcão e o Soldado Invernal sequencia Endgame, onde a população mundial está tentando lidar com os eventos devastadores após o blip . O Capitão América passou o escudo para Sam; há muitos deslocados em todo o mundo e há um histórico de atividades criminosas que se aproveitam do mundo sem fronteiras. Então o tom tinha que ser muito sério e profundo.”

Muito do que a série de seis episódios nos mostrou, foi que o CAOS pós Blip estava em todo mundo, então vimos outras localidades, antes desconhecidas; inclusive, conhecemos a família de Sam, e onde vivia em Louisiana. Qual foi o intuito dessa abordagem, afinal: “Criar a casa da família de Sam Wilson e o mercado de peixes foi muito interessante. Mais uma vez, investigamos exaustivamente a Louisiana, não apenas pelo aspecto visual, mas observando a vida, as pessoas, a história da região e a importância da música e da comida na comunidade. Também queríamos transmitir vazio e pobreza, não apenas devido a eventos naturais, mas também os efeitos das plataformas de petróleo e da indústria pesqueira. Em última análise, queríamos uma visão realista e não uma versão idealizada.”

Contudo, verdade seja dita, o impacto veio quando Madripor surgiu no show, Shan nos falou mais sobre: “Madripoor foi um dos maiores desafios e em uma das etapas de pré-produção, comecei a reunir fotos do Sul da Ásia, Indonésia, Tailândia, Birmânia, para ter uma ideia visual daquele mundo, como sempre se dizia que íamos a um país e filmamos o que é visto, depois o modificamos digitalmente. Mas então foi decidido recriar aquela ilha fictícia em Atlanta, então fomos desafiados a projetar este mundo muito particular. Minha equipe e eu tenho que ver as fotos e fomos inspirados pelo pequeno varejo. Assistimos a vídeos no YouTube de um trem de carga passando a centímetros de um mercado de rua. A ideia do projeto era de um lugar anárquico, onde você pudesse comprar e vender qualquer coisa, então eu queria transmitir isso em uma construção equivalente a dois blocos . Quanto à cor, estava pensando em uma incompatibilidade de verdes azulados e laranjas, cores que não se harmonizavam, mas fora de sintonia . As barracas foram construídas oferecendo de tudo, desde mudanças de identidade até novas impressões digitais. Tudo vai neste lugar. Há quarenta e seis pontes que abrangem toda a rua, sempre dando à câmera uma borda superior do quadro. Investimos muito em iluminação e as placas estavam em diferentes idiomas, pois Madripoor é um lugar que atrai bandidos de todo o mundo. Trouxemos um grafiteiro de Los Angeles. O centro deste conjunto girava em torno do famoso Brass Monkey Bar, ou Salón Mono de Latón. Desenhei um bar que era, na verdade, um aquário nos quatro lados, com uma centena de peixes dourados oranda . As estrelas são visíveis através do teto. Colocamos 120 crânios de macaco no bar e câmeras e armas no covil de Selby. Para a pintura fosca, fui inspirado por uma foto aérea de Hong Kong.”

Após os eventos de ‘Vingadores: Ultimato’, Sam Wilson/Falcão e Bucky Barnes/Soldado Invernal se unem em uma aventura global que vai testar suas habilidades – e paciência, diz a sinopse. [via Heroic Hollywood]

Falcão e Soldado Invernal deve trazer de volta rostos conhecidos, como o de Emily VanCamp, no papel de Sharon Carter. Daniel Bruhl deve voltar como Baron Zemo, o vilão da trama. A série irá marcar a estreia de John Walker, um agente norte-americano que será interpretado por Wyatt Russell.

A Primeira temporada de Falcão e Soldado Invernal já está disponível no Disney+.

VEJA MAIS SOBRE MARVEL