Escolha uma Página

Patty Jenkins em entrevista ao ao IGN estadunidense, a diretora desabafou que precisou mudar completamente o terceiro ato do primeiro Mulher Maravilha [o final] para incluir mais ação e espetáculo a pedido da Warner.

“O final original era menor, mas o estúdio me fez mudar de última hora. E então, é sempre meio chato que essa é a única coisa que as pessoas costumam reclamar, porque eu concordo e eu falei para o estúdio que a gente não tinha tempo para fazer isso, mas deu no que deu. No final eu amei o resultado, mas não é como eu queria concluir o filme.”

O que vocês acharam do final de Mulher Maravilha lançado em  2017?

A diferença pode ser vista com o novo filme, onde a mesma teve mais liberdade criativa e apresentou uma estrutura mais coesa. 

Treinada desde cedo para ser uma guerreira imbatível, Diana Prince (Gal Gadot) nunca saiu da paradisíaca ilha em que é reconhecida como Princesa das Amazonas. Quando o piloto Steve Trevor (Chris Pine) se acidenta e cai numa praia do local, ela descobre que uma guerra sem precedentes está se espalhando pelo mundo e decide deixar seu lar certa de que pode parar o conflito. Lutando para acabar com todas as lutas, Diana percebe o alcance de seus poderes e sua verdadeira missão na Terra.

O novo filme, Mulher-Maravilha 1984 está nos cinemas.