SÉRIES | Como Game of Thrones e TWD mantém o hype por tanto tempo?

Existe fórmula do sucesso?

Como já é de costume, a maior parte das séries faz uma pausa entre uma temporada e outra, ou até mesmo um hiato no meio da temporada. Os fãs de Hunter X Hunter sabem bem como isso aí de hiato funciona. The Walking Dead serve como um ótimo exemplo disso, fazendo duas pausas por ano, uma no meio e a outra no final de cada temporada. Na maior parte das vezes o mid-season finale, como é chamado o episódio que precede uma das pausas, traz alguma informação ou algum conflito chocante, para gerar o interesse do espectador na continuação da trama e manter ele ali preso na narrativa.

Após criar a curiosidade na cabeça do espectador, surge uma pergunta simples. Como manter esse público alvo interessado na série por mais de 6 meses de pausa? A resposta pode não ser tão simples quanto a pergunta, mas é possível de resumida em duas palavras: Fan Base. Na realidade, quem vai manter todo o organismo da série funcionando, não é a produtora da mesma, e sim os seus fãs. Tudo que eu estou aqui falando serve para várias coisas que você vá fazer na sua vida, mas eu decidi escrever esse texto pensando em séries e sagas de sucesso.

MY HERO ACADEMIA | MOTIVOS PARA VER ESSE ANIME INCRÍVEL!

CINEMA | AS MELHORES ANIMAÇÕES DO MUNDO!

A ideia de usar os fandoms para manter o fogo da série aceso é genial, pois o próprio público irá criar tópicos de discussão que manterá o assunto rolando e se inovando a cada dia que passa. O uso de conteúdo adicional, como o Pottermore do universo de “Harry Potter” e Fear The Walking Dead, no caso de The Walking Dead, também aumenta o leque de oportunidades para teorias e engajamento orgânico, quando isso ocorre de forma natural, sem ser necessário o uso de propagandas ou anúncios patrocinados. E todas essas teorias acabam gerando ideias, fanfics, livros (como os de Star Wars que tem seus 500 milhões de livros espalhados pela galáxia) e gera, também, mas conteúdo para a própria série. É um sistema que consegue se sustentar sem ajuda externa.

Agora imagina uma série gigante, como Game of Thrones, que abre espaço para milhares de teorias diferentes sobre o destino de cada um dos personagens. Você acha que a HBO e George Martin estão interessados apenas em contar uma história e acabou? Claro que não. É por isso que se torna importante cuidar tão bem e alimentar tanto assim seus fãs. Para um pouco para pensar na quantidade absurda de pessoas que vão estar usando o Twitter durante a estreia de uma nova temporada da sua série favorita. Agora visualiza toda essa galera conversando sobre isso nas redes e marcando os perfis e as hashtags correspondentes com a série.

Falando assim pode parecer algo bobo, e que só funciona para as grandes produções de Hollywood. Mas é aí que você se engana minha cara tapioca. Aqui no Brasil, um dos programas que mais faz sucesso e que gera postagens nas redes sociais é o Masterchef. Basta pegar um episódio de final de temporada e ver a quantidade de vezes que a hashtag foi usada.

E não é como se esses números gigantes fossem uma surpresa para os produtores desses programas, claro que não! Tem muito estudo em cima disso para que tudo funcione da maneira certa. O programa é feito para o público, então tudo que rodeia ele tem que ser feito para que os fãs se sintam bem-vindos e queiram fazer parte daquele universo. Todo número importa e é importante cuidar de cada um deles. Mostrar que você se importa com seu fã, assim como o seu fã se importa com você.

Atualmente as grandes produtoras tem conseguido fazer isso com maestria, soltando alguns conteúdos esporadicamente para manter a comunidade ativa e falando sobre a série, seja nos stories do Instagram ou em eventos como Comic Con. E para que esse engajamento da galera exista é preciso que as produtoras deem algum tipo de carinho especial para os fandoms, alguns pequenos mimos, como trailers exclusivos e campanhas interativas. É exatamente aí que entram os influenciadores digitais, que acabam servindo quase como porta-vozes das produtoras e das empresas. Ou você acha que é só por diversão que as marcas enviam produtos para sua blogueirinha favorita?

“Aliás, queria deixar aqui constado que existem sim blogueirinhos e blogueirinhas no mundo nerd. Não vai achando que os únicos mimos que existem são maquiagem e esmalte. Nerd também gosta de presentes! Era só isso mesmo, segue o texto normal.”

Então só para resumir: para se manter no alto é preciso criar e inovar naquilo que já existe. E nunca pense que não tem mais do que falar, a gente sempre acha uma pá no fundo do poço. Fundo do poço no sentido bom, e não ruim. Interpretem como quiser. Os fãs mais fiéis se tornarão advogados da produtora e da sua marca, defendendo com unhas e dentes seu posicionamento e, assim, divulgando a série abrindo cada vez mais e mais espaço para novas teoria e discussões.

Para quem não sabe, o conceito básico de marketing é o estudo do mercado. Ou seja, é entender como o mercado está pensando e o que ele está querendo. Seja você um Youtuber ou uma enorme produtora de filmes e séries, saiba que uma das coisas mais importantes é entender o seu público, saber o que ele quer e também o que ele não quer. É assim então que você consegue pega-lo de surpresa e fazer com que ele veja cada vez mais potencial em você.

NETFLIX | A HISTÓRIA DO SUCESSO DO STREAMING QUE CONQUISTOU O MUNDO!

APROVEITE PARA CONHECER NOSSO CANAL DO YOUTUBE:

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ:

Compartilhe:

Quem escreveu?

Lucas M. Mertens

Escritor, roteirista e editor. Um cinéfilo maldito que adora reclamar de diálogo expositivo nos filmes, mas no fim das contas se diverte. Um filme nunca é ruim até que se prove o contrário. Querendo um dia acordar e estar no meio de Hogwarts estudando poções.

Receba todas as notícias do mundo nerd em primeira mão!

Receba todas as notícias do mundo nerd em primeira mão!

Inscreva-se na newsletter do Coxinha!

Por favor, cheque seu email para confirmar a inscrição!