Finalmente chegamos ao quinto episódio da série Expresso do amanhã, que representa exatamente o meio da temporada. E já é possível ver nuances muito distintas do que o filme o filme de 2013 dirigido por Bong Joon Ho nos apresentou.

Vemos duas revoluções acontecendo no famigerado Trem arca, isso o filme não conseguiu trazer para seu público, muito possivelmente por seu infinito limitado de horas para contar a história da melhor forma, que a série dispõe em maior quantidade.

Mas a questão é que vemos, na série, não só uma rebelião eminente sendo construída no fundo do trem, como também, a início do caos sendo desencadeado por atritos entre as classes depois que LJ foi absolvida de seus crimes.

Explicando…
Neste episódio, intitulado “Justice Never Boarded” acompanhamos o julgamento de LJ Folger, filha adolescente de Robert e Lilah Folger. Lj foi a responsável pelos crimes, tendo manipulado deu guarda-costas para ajuda-la. Originalmente a primeira classe a julgaria, mas depois de uma movimentação contrária a essa resolução – Já que as vítimas eram todas da terceira classe-, foi feito um sorteio, para um representante de cada classe participasse do julgamento, promovendo a democracia, abrimos um parênteses aqui, pois isso só aconteceu depois que Melanie foi lembrada que a Terceira Classe era a maioria no Trem. Mas nem todos se mostraram confortáveis com isso, e quando você lê isso pense na primeira classe. Mas o desenrolar do julgamento se mostrou mais esclarecedor quando LJ afirmou que a pessoa assassinada era um informante do Sr. Wilford, mencionando a existência de segredos sobre as gavetas, o que levou a Melanie montar uma espécie de fraude para absorve-la como forma de mantê-la calada. Isso certamente esquentou as coisas com a terceira classe.

Em paralelo, Layton que havia sido posto nas gavetas por descobrir o segredo de Melanie, foi acordado. Layton reuniu informações sobre o Trem, aliado ao segredo de Melanie, então podemos esperar algo grandioso chegando nos próximos episódios, pois agora ele tem a terceira classe prestes a pegar fogo, e talvez com os segredos que ele mantém seja a fagulha para que incendeie, de fato.

E Melanie?
No meio disso temos Melanie que se vê pressionada de ambos os lados. Os Folgers agora querem a prejudicar pela forma que tratou sua filha; enquanto do outro lado, há um Layton com um segredo que ela achou que nunca fosse revelado, escondido em uma uma terceira classe indignada. Será que conseguirá manter sua fachada por mais tempo?

E o filme?
Toda essa reviravolta, foi algo que o filme não soube fazer, uma mudança de narrativa que antecede o plot principal é definitivamente genial, e que poderia ter sido feito.

O filme protagonizado por Chris Evans contou apenas sua versão da revolução dos fundistas e sua descoberta da trama de Wilford para matar todos eles.

Concluindo…
Com 10 horas, certamente a série será capaz de construir um universo dentro da narrativa ainda mais complexo e expandido.. E se o meio da temporada já mostrou tamanho potencial, o que esperar do desfecho?

A trama se passa em um mundo pós-apocalíptico, mostra uma nova era do gelo causada por um experimento fracassado que tinha como objetivo parar o aquecimento global e acabou exterminando quase toda a vida do planeta. Os únicos sobreviventes vivem em um trem chamado Snowpiercer. Sem destino definido, o trem divide os passageiros por classes sociais, mas até quando isso se manterá?

Veja aqui nossas primeiras impressões.

Expresso do Amanhã já está disponível na Netflix, com um episódio por semana.

LEIA MAIS SOBRE SÉRIES