Chegou hoje na Netflix, ‘Para todos os garotos: Agora e para sempre, filme que encerra a trilogia criada por Jenny Han.

Neste filme, vemos a relação de Peter e Lara Jean, estabilizada. Eles se amam e vivem um romance perfeito. Ambos estão no último ano e planejam irem juntos para Stanford. Peter já ganhou a vaga, e já treina com o time de Lacrosse da Universidade; enquanto isso Lara ainda espera sua resposta.

Como sabemos, Lara Jean é apaixonada por sua família e vive com o sentimento de querer cuidar, sempre se preocupando com o próximo; e ela perde o prumo quando descobre que não é aceita em Stanford.

Esse filme diz muito sobre nossas escolhas; e principalmente entender que estas podem mudar nossas vidas para sempre. E é por isso que Lara Jean decide seguir seu coração, pela primeira vez.

Obviamente,  a decisão de Lara não é bem aceita por Peter, que sente que mais uma vez foi deixado de lado, assim como seu pai fez no passado. 

Vale ressaltar que mais uma vez a fotografia do longa acerta em demostrar os sentimentos dos seus personagens, transitando nas versões claras e escuras a medida que há as oscilações entre felicidade e tristeza/dor. Além de se usaram das saturações esverdeadas, para demonstrar -ainda- a imaturidade dos personagens, bem como a amarelada, no momento que eles tomam as decisões maduras.

De longe, o terceiro filme da franquia é um dos mais lindos, e emocionantes; além de ser o mais próximo da obra original. 

Cada detalhe, é desenvolvido e construído a fim de moldar a autoconfiança e a independência de Lara Jean, que sempre se sentiu responsável por cuidar da família, após ida da Margot para a Universidade… Mas ao mesmo tempo, estabelecer a relação sólida e madura de confiança entre ela e Peter.

Agora e para sempre, faz uma ode aos romances clichês e nos entrega uma linda lição sobre amor e amadurecimento, encerrando esse ciclo da melhor forma, e dando esperança àqueles que já desistiram.

Para todos os garotos: Agora e para sempre já está disponível na Netflix.