Escolha uma Página

JK Rowling criou revolta na internet nos últimos dias. A autora da saga Harry Potter foi acusada de transofobia no último fim de semana, após postar em seu Twitter um artigo que fala sobre pessoas que menstruam. No mesmo, ela adicionou o comentário irônico, que essas pessoas deveriam ser designadas como mulheres. A revolta foi tanta, que até o ator britânico Daniel Radcliffe, criticou os comentários feitos pela autora da saga.

Em uma carta aberta publicada no site da associação LGBT The Trevor Project, Radcliffe escreveu:

“Mulheres trans são mulheres. Qualquer declaração em contrário apaga a identidade e a dignidade das pessoas trans. Embora J.K. Rowling seja indubitavelmente responsável pelo curso que minha vida tomou, me sinto compelido como ser humano a dizer algo. Todos aqueles que acham que isso estragou seu gosto por livros, eu lamento profundamente, lembrem do quanto de bom há nessas histórias, como o poder do amor e da diversidade.

Rowling veio ao Twitter pouco tempo depois para se manifestar

“Eu amo e conheço pessoas trans, mas apagar o conceito de sexo tira de muitos a capacidade de falar de maneira significativa sobre suas vidas. Se o sexo não é real, não há homossexualidade. Se o sexo não é real, a realidade que as mulheres vivem em todo mundo é apagada”, acrescentou.

Essa não é a primeira vez que J.K. Rowling é acusada de transofobia.

LEIA MAIS SOBRE HARRY POTTER