Escolha uma Página

A mais nova série do Starzplay, The Great, conta uma versão deturpada e cômica de Catarina, a Grande. Não temos uma adaptação fiel da história, mas a personagem de Elle Fanning foi inspirada na imperatriz russa. Mas afinal, quem foi Catarina?

Sophie Friederike Auguste, princesa de Anhalt-Zerbst, foi uma mulher poderosa. Nascida na antiga Prússia, ela se converteu ao cristianismo ortodoxo ao se mudar para Moscou. Sophie mudou seu nome para Catarina e acabou se tornando uma das maiores líderes políticas da Rússia. Atualmente é conhecida como Catarina, a Grande. Ela nasceu em 1729 na Pomerânia, ao norte do que atualmente conhecemos como Polônia. Seu pai estava na corte do Rei e era de confiança do monarca.Sua família buscou agradar a corte e buscando uma maior tranquilidade financeira, envolveu Catarina em negociações diplomáticas para casá-la com Pedro III, herdeiro do trono russo.

A Rússia

Catarina chegou a Rússia em 1744 e logo buscou se adaptar a rotina do novo país. Além de trocar a religião luterana pelo cristianismo ortodoxo, teve seu nome e sobrenome trocado para Catarina Alekseyevna. Em 1745, casou-se com Pedro III, herdeiro do trono de imperador russo. Com a morte da mãe, em janeiro de 1762, Pedro III assumiu o poder e Catarina se tornou imperatriz-consorte da Rússia. O casal se mudou para o Palácio de Inverno, em São Petersburgo.

Quando seu marido começou a fazer alianças que o levaram a perder o apoio da nobreza, Catarina foi mais inteligente e tratou de manter seu lugar no poder. Ela encorajou generais a deporem Pedro III e o poder foi atribuído a ela. Não demorou muito para o sucesso de seu plano, pois seis meses e três dias depois, Pedro III sofreu um golpe e foi assassinado. Ninguém conseguiu ligar o crime a Catarina, mas em setembro de 1762 ela assumiu o Império Russo. Catarina tinha apenas 33 anos.

A influência

Assim como é mostrado na série, Catarina tinha grandes amigos filósofos, como Descartes, Voltaire e Diderot. Ela buscou aumentar o acesso a educação, ciência e artes, promovendo reformas. Catarina separou o Estado da fé e descentralizou o poder nas mãos dos religiosos. Ela foi de vital importância para a reforma moderna no país, transformando o território e sendo responsável pela construção de dezenas de cidades.

Entretanto, nem tudo foram flores no reinado de Catarina. Com um governo repleto de polêmicas, principalmente pelos inúmeros privilégios que concedia, buscando manter uma boa imagem, Catarina ampliou os poderes dos nobres. Ela seguiu os passos de Pedro III e logo arrumou dezenas de amantes, todos com cargos no governo atribuídos. Catarina morreu em novembro de 1796, aos 67 anos, vítima de um infarto.

The Great chega ainda essa semana ao streaming do Starzplay.

LEIA MAIS SOBRE SÉRIES