WANNACRY | O futuro e perigos do cibercrime no Mind Sec 2017!

-por , em 18/05 -
WANNACRY | O futuro e perigos do cibercrime no Mind Sec 2017!

A GUERRA ESTÁ APENAS COMEÇANDO, PREPARE-SE PARA UM FUTURO MUITO BLACK MIRROR!

Está acontecendo no Rio de Janeiro, o Mind The Sec 2017 – um dos maiores e mais tradicionais eventos corporativos do mercado e, claro, super atualizado com todos os últimos acontecimentos do ciberterrorismo, rolou painel inicial sobre o WannaCry.

O WannaCry é um malware que criptografa os arquivos de uma máquina e pede um resgate para liberar o sistema. Ele é facilmente distribuído por outras máquinas Windows que usam a mesma rede. Ao acessar o computador, o vírus troca a proteção de tela, informando que arquivos foram bloqueados e, para liberar todo o conteúdo pede um pagamento de US$ 300.

Em um painel inicial WannaCry: Ramsonworms, participaram os profissionais da área de segurança cibernética, Thiago Marques (Security Researcher, Global Research and Analysis Team – Karspersky Lab), Fernando Mercês (Pesquisador Sênior de Ameaças – Trend Micro), Cassius Puodzius (Pesquisador de Segurança da Informação – ESET) e Anderson Ramos (CTO da Flipside).

Em questão está sempre a discussão sobre os ataques, sobre os grupos organizados para “roubar” conteúdo intelectual de empresas e até pessoas físicas mas, será que esse é o ponto mais importante sobre os últimos acontecimentos? Quando você começa a ter uma sequência de ataques semelhantes com o mesmo tipo de demanda de “resgate”, torna-se questionável o objetivo final. Trata-se apenas de coletar dinheiro de grandes empresas então? Nesse caso, a dica é muito simples: Não paguem! Não paguem nunca!

Pensando pelo lado lógico, as grandes empresas com propriedade intelectual de entretenimento, atacadas nos últimos tempos, lutam contra a pirataria há muitos anos. A preocupação não começou com o WannaCry, portanto, torna-se mais simples lutar contra um grupo cujo único foco é “roubar” dinheiro alheio.

O problema?O grupo Shadow Brokers disse em comunicado online que, a partir de junho, vai começar a liberar software para qualquer um disposto a pagar pelo acesso a alguns dos maiores segredos comerciais do mundo tecnológico. O caminho não será fácil mas, quando a Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial estavam prestes a explodir no mundo, ninguém imaginava que seria um divisor de águas de eras da humanidade… Estamos caminhando para mais uma delas, mais um divisor de eras, a era da Guerra Virtual – e ela é muito mais hostil e agressiva do que qualquer outro tipo de guerra.

Veja mais sobre Tecnologia 

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você