LONGA MISTURA AMERICAN HORROR STORY E SEREIAS!

A Disney não é a unica que pensou em fazer um live-action sobre sereias. The Lure conta com a direção de Agnieszka Smoczyńska e, diferente da companhia do Mickey, deixa de ser uma história infantil para apresentar um horror.

O filme mistura elementos de musical com fantasia em um conto de fadas contemporâneo, e é filmado em grande parte em uma boate abandonada em Varsóvia. Nessa fantasia dos anos 80, o mundo é elegante e sereias não só existem, como também são celebridades.

A história começa com as irmãs Silver (Marta Mazurek) e Gold (Michalina Olszańska), duas sereias que decidem deixar o mar para trás e tornar-se cantoras de boates. Para isso, eles se juntam com Wokalistka Krysia (Kinga Preis), uma artista de cabaré que está envelhecendo e vê nas sereias uma oportunidade.

Mas se você conhece a verdadeira lenda sobre esses míticos seres do mar, deve imaginar que alguma coisa vai dar errado! A sede de sangue humano, que é a razão pela qual as sereias são abençoadas com vozes angelicais, começa a aparecer. (A lenda diz que é mais fácil atrair os homens para a água para que você possa comê-los se você encantá-los com uma canção bonita.)

The Lure é um filme que oferece prazeres tanto deliciosos tanto horríveis.  Os efeitos especiais também abraçam o grotesco: as caudas das irmãs, que aparecem sempre que a metade inferior dos seus corpos se molham, brilham lindamente sob luzes coloridas antes de aterrissar no palco com um baque surdo e suspeito. The Lure lembra American Horror Story (imagina se eles fazem com sereias?), e é um filme interessante que provoca sensações e opiniões diferentes em seu publico.

O longa foi produzido na Polônia em 2015, e chegou ao Brasil com o nome de A Atração. Vale a pena assistir? Sim, se o universo de horror bizarro do filme tiver tudo haver com o que você aprecia!

Veja mais sobre Filmes