Escolha uma Página

A primeira temporada de The Witcher, série original da Netflix, nos apresentou uma gama de personagens e nos entregou uma história extremamente envolvente.

A série se baseia nos livros de Andrzej Sapkowski e conta com Henry Cavill no papel do bruxo Geralt de Rivia, fadado a proteger os seres humanos das criaturas mágicas do mundo.

A equipe por trás de The Witcher decidiu abordar as histórias de Sapkowski de forma diferente e optou por focar em três personagens [Geralt, Ciri e Yennefer], cujas histórias se passavam em diferentes lugares e pontos no tempo, com seus caminhos convergindo para o final da temporada.

No entanto, antes de Geralt encontrar Ciri e antes de conhecer Yennefer, ele se deparou com outra personagem feminina que lhe deu uma grande pista do que estava por vir: Renfri.

 

Renfri apareceu no primeiro episódio da série, onde após lutar contra uma kikimora, entrou na cidade de Blaviken. Logo, Geralt se viu no meio de um conflito entre Renfri e o feiticeiro Stregobor, ambos queriam que Geralt os ajudasse a matar um ao outro. Na tentativa de impedi-la de matar Stregobor, Geralt matou seus homens e lutou contra Renfri, ferindo-a fatalmente. As palavras finais de Renfri falavam de uma garota na floresta que seria seu destino para sempre (referindo-se a Ciri, que está vinculada a Geralt pela Lei da Surpresa).

Assim como nos livros, Renfri era uma princesa amaldiçoada que se tornou ladra/assassina e que Stregobor estava caçando por anos. Contudo o show não se profunda na história de Renfri. Decidimos então te contar aqui!

Renfri apareceu na história “The Lesser Evil”, encontrada em ‘O último desejo’, e ela era filha de Fredefalk, príncipe de Creyden e enteada de Aridea. Sua história é uma versão mais sombria da de Branca de Neve [literlmente, só faltaram os anões], já que Renfri nasceu durante o Sol Negro, um eclipse profetizado que traria o fim da civilização humana pelas mãos de sessenta meninas nascidas durante ele. Através do espelho de Nehalenia, a Rainha Aridea soube que Renfri iria matá-la e a muitos outros, e então ela contou ao Conselho sobre isso, que enviou Stregobor para investigar. Stregobor supostamente a viu torturar e ferir outros seres, e depois que alguns testes concluíram que ela era uma mutante e amaldiçoada por ter nascido durante o eclipse. Aridea mais tarde contratou um bandido para levá-la para a floresta, matá-la e trazer de volta seu coração e fígado, mas o bandido em vez disso a roubou e estuprou. Renfri o matou e fugiu, e nos quatro anos seguintes, ela ficou conhecida como “Picanço” porque costumava empalar suas vítimas. Aridea contratou outro assassino para matá-la e até tentou envenená-la com uma maçã, mas Renfri sobreviveu a todas as tentativas – Aridea, por outro lado, morreu envenenada e Stregobor acreditava que Renfri era o culpado.

Renfri continuou roubando, e em algum momento morou com um rei, mas acabou fugindo para ir atrás de Stregobor. Assim que chegou a Blaviken, ela conheceu Geralt, que estava de passagem. Sendo o restante da história igual a da série, que por sua vez trouxe uma conexão entre Renfri e Geralt mais profunda, além de alertá-lo sobre sua criança surpresa. Ao matá-la Geralt pegou seu broche de capa e fixou montou no punho de sua espada, como um lembrete de que “não deveria se envolver em assuntos dos homens” . Embora a série não tenha dado a Renfri tempo suficiente para que sua história inteira fosse conhecida, isso a tornou uma personagem inesquecível por fazê-la lembrar Geralt de seu destino e por adicionar algo pessoal à espada de Geralt.

Sinopse do 2º ano: Convencido da morte de Yennefer na Batalha de Sodden, Geralt de Rívia leva a Princesa Cirilla ao lugar mais seguro que conhece: Kaer Morhen, onde passou a infância. Enquanto os reis, elfos, humanos e demônios lutam pela supremacia fora das muralhas do Continente, a garota enfrenta um perigo muito maior: seu próprio poder.

A primeira temporada de The Witcher está disponível na Netflix. A 2ª está prevista para 2021.