Emma, a nova adaptação do livro de Jane Austen em filme, está na lista dos indicados ao Oscar 2021. A produção, com Anya Taylor-Joy no papel principal, traz uma releitura divertida e encantadora de um dos livros mais famosos da romântica autora.

‘Emma’ se passa na Inglaterra dos anos 1800. A personagem é uma jovem de classe alta, que veste o melhor da moda da época: vestidos longos com mood campestre com muitos detalhes de rendas e babados. Destaque também para os acessórios de cabelo, chapéus, joias e luvas. E é nesse quesito que o filme será avaliado esse ano: Melhor Figurino.

Alexandra Byrne é quem assina o figurino de ‘Emma’. Ela já levou um Oscar, em 2007, pelo seu trabalho no filme ‘Elizabeth – A Era de Ouro’, estrelado por Cate Blanchett. Alexandra também assinou figurinos de produções emblemáticas, como ‘Os Guardiões da Galáxia’ (2014) e ‘Doctor Strange’ (2016).

Emma foi publicado pela 1ª vez em dezembro de 1815 por Jane Austen e, assim como em suas demais histórias de sucesso, o livro relata as dificuldades das mulheres inglesas no início do século XIX, com pontos de vistas divertidos e românticos.

A produção da diretora Autumn de Wilde, apresenta uma Emma cativante, ainda mais com os olhares marcantes e sorriso sarcástico que Anya Taylor-Joy consegue entregar como ninguém. Emma não é uma personagem perfeita. Diferente de outras românticas personagens de Austen, Emma apresenta uma instabilidade emocional complexa, o que a torna uma vilã de sua própria narrativa.

O filme é precioso, delicado, lindo, com figurino, direção e atuações impecáveis. Beira o teatral, nos fazendo esquecer que estamos assistindo mais uma super produção ‘Austeniana’. O crítico Sr. Knightley (Johnny Flynn), seu amigo e parceiro constante, enxerga Emma para além do óbvio social. Isso cria uma química, energia e conectividade entre os dois memorável.

A produção de Emma está exuberante, com cores vivas, assim como a mente da própria protagonista. A diretora Autumn de Wilde é conhecida por sua paixão em fotografia, o que fica totalmente visível na obra inspiradora que nos entregou. Emoções em cores – se não era isso que Austen esperava para sua Emma, jamais saberia dizer o que seria…

Emma está disponível no catálogo do streaming do Telecine.