Desde que a série original da Apple Tv plus estreou, Defending Jacob, foi aclamada pelo público que acompanhou semana após semana o desfecho desse drama, que tem como material de origem, o livro de mesmo nome, publicado em 2012, do autor William Landay.

A partir daqui o texto pode conter Spoilers, então continuar, é por sua conta e risco!

Adaptado por Mark Bomback, contou com um final diferente da obra original, deixando um final em aberto, onde ainda nos questionamos: Jacob, matou ou não o Ben?

Ao longo de oito episódios, fomos apresentados à família Barber, e como sua vida virou de cabeça para baixo após o colega de classe de Jacob (Jaeden Martell), ter sido assassinado a poucas quadras de sua casa. Quando todos os indícios o incriminavam, seu pai, Andy (Chris Evans), era o única que parecia acreditar em sua inocência, nem mesmo sua mãe (Michelle Dockery), estava certa disso.

O Penúltimo episódio, nos oferece uma prova, de que inocentar Jacob seria praticamente impossível.

Um parênteses aqui, é que a série toca em um ponto muito discutido na âmbito forense, que é a do gene assassino (já que o avô estava na cadeia por esse motivo).

Mas, a maior reviravolta do episódio, é quando um pedófilo, que o Andy sempre desconfiou ser o culpado, Leonard Patz, se suicida, deixando uma carta onde admite o crime.

ACABOU POR AI?
Mas não acabou por ai, nada seria normal novamente para essa família, algo parecia não estar certo ainda… E Andy vai atrás de seu pai, Billy, na cadeia, que entrelinhas, afirma ter pedido para que “Padre O’Leary”, torturasse Leonard, até ele se assumir culpado pelo crime, deixando assim, Jacob livre.

DILEMA
Você pode ser um bom pai, ou um bom homem. Essa frase dita por Billy, quando revelou a verdade, fica martelando na cabeça de Andy. Escolhas… Andy sempre precisa lidar com elas, e sempre opta por esconder a verdade. E assim foi, mais uma vez.

VIAGEM
Para “comemorar” a liberdade de Jacob, a família decide viajar para um lugar onde talvez, ninguém os conhecesse, e vão para o México, passar o fim de ano em um resort.

Essa viagem em questão, é um ponto de virada, muito significativo no show, já que ali seria um prelúdio da mudança da família para Denver, o vislumbre de uma vida nova. Até que um novo possível crime acontece…

Diferente do que pensavam sobre não serem reconhecidos, uma menina de 16 anos, Hope Connors, sabia quem eles eram, e identificou Jacob assim que chegou, os dois se aproximaram e se relacionaram. O plano dos dois era passar a véspera de ano novo em um Lual próximo ao resort, até que Hope é dada como desaparecida e uma nova suspeita recai sobre Jacob.

Andy não tinha dúvidas da inocência do filho, ate este acontecimento. E Andy se vê revelando a Laurie a verdade sobre Leonard Patz, que entra em pânico e retoma a desconfiança que tinha sobre a inocência de Jacob. Constantemente revisita na memória a leitura da história macabra que seu filho publicou online.

Logo a verdade sobre Hope vem a tona, e nada tinha a ver com Jacob. Mas a loucura e a desconfiança de Laurie já estava instaurada e isso acaba por dividir a família. E mesmo Jacob sendo inocente em relação a Hope, os pais já não tem mais certeza se ele era inocente em relação a Ben.

ACIDENTE
O fato de Laurie não saber a verdade sobre a inocência de Jacob, toda essa desconfiança, a corrói por dentro e cada dia que passa, depois que retornam do México, a torna mais paranoica.

Ao levar Jacob para cortar o cabelo em um dia chuvoso, todos os pensamentos ruins dentro dela vem a tona, corroborando com o silêncio típico de adolescentes que estão mergulhados em suas redes sociais, e de maneira agressiva ela pressiona o filho para que diga a verdade. Jacob se assusta ao ver que a mãe está em alta velocidade, em uma pista escorregadia… E sem mais saber o que fazer, sem mais saber lidar com a situação, joga o carro contra um muro, onde ambos ficam gravemente feridos.

Diferente de Jacob, todos parecem saber que ela fez tudo propositalmente. Mas porque foi inocentada? Talvez, seja porque ninguém ao certo, se conformou que Jacob tenha sido realmente inocente do caso Ben.

E O LIVRO?
O final do livro de mostra mais sombrio e substancial. Os Barbers viajam para Jamaica, ao invés do México, e Hope, ao invés de ser encontrada viva, ela é encontrada morta, estrangulada, na praia. O Rumo que Laurie toma com Jacob, é o mesmo, culminando no óbito do adolescente. A série pode não ter nos dado isso com clareza, mas certamente a cena final de Andy, remete a isso.

JACOB MATOU OU NÃO BEN?
Isso se mostrou não ser o foco central da série, e sim a reação da natureza humana, sobre determinadas situações de pressão.

Se me perguntassem hoje, no fim da série, se eu acho que ele é culpado, responderia que sim. Mas, Jacob pode ter sido também, somente um pária da sociedade por ter problemas de comunicação. E Leonard ter sido realmente o culpado, já que tinha fotos de Ben em seu celular.

Mas nunca saberemos com certeza, e eu particularmente gosto desse tipo de desfecho que nos faz questionar tudo que assistimos, refletindo sobre as opções.

CONCLUINDO
A série é uma verdadeira lição sobre Escolhas, entre elas, escolher entre verdades e mentiras, e a todo tempo somos surpreendidos por inúmeras descobertas que haviam sido escondidas.

Talvez seja essa a grande lição da série, mostrar que em situações, as pessoas tomam a mentira como verdade e assumem que aquilo é a realidade, precisando lidar com a culpa, traumas e consequências…

Assim era Andy, e isso reflete o final, já que ele escolheu o caminho da mentira em todas as situações: A faca, o Pai, Leonard Patz, Laurie… Seria este o melhor caminho?

Todos os episódios de Defending Jacob estão disponíveis no Apple Tv+ .

LEIA MAIS SOBRE SÉRIES

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x