Escolha uma Página

Cruella é uma das maiores vilãs da história dos desenhos de Walt Disney. A antagonista de 101 Dálmatas sempre chamou a atenção por sua crueldade, afinal, ela sempre quis transformar filhotes em casacos de pele. Cruella já foi interpretada por Glenn Close anos atrás e agora ganhará uma nova cara, em um filme lançado ainda em maio deste ano. A nova versão da vilã, agora em formato live-action, terá uma vibe punk e focará na história de origem da personagem. Estrelado por Emma Stone, tem direção de Craig Gillespie e roteiro de Tony McNamara. Glenn Close, que foi a Cruella nos filmes anteriores, será produtora-executiva dessa nova versão.

Essa semana, tivemos a oportunidade de conversar com Stone sobre sua protagonista e a atriz revelou alguns detalhes de sua história como a personagem: 

Craig e Tony escreveram e fizeram o que eles quiseram fazer. É um filme sombrio para ser um filme da Disney, não algo que justifique uma classificação para maiores de idade, mas foi o filme mais sombrio da Disney que eu vi em um bom tempo – comentou. 

 Conhecida pelos figurinhos magníficos, Cruella sempre foi uma referência da moda e Stone comentou sobre isso: 

O look que eu mais gostei de usar foi absolutamente lúdico. Eu amei usar o vestido que usei no caminhão de lixo, porque era um espaço de 12 metros, que não tinha relação com o vestido, afinal, eu não poderia ser capaz de me mover para lugar nenhum. Foi então que eles adicionaram aquilo ao vestido, de último minuto, de forma que eu entrasse no caminhão de lixo. Para mim isso foi um fenômeno, foi algo que eu nunca poderia ser capaz de fazer na vida real. Preciso ser justa, pois teve também aquela saia insana que eu sei quando cobri o carro.

A atriz aproveitou para contar um pouco sobre os protagonistas da animação original:

Os cachorros são quase em sua maioria feitos de computação gráfica, mas sempre tínhamos cachorros nos bastidores. Tivemos o máximo de cenas possíveis que pudéssemos fazer de forma que os cachorros ficassem confortáveis, o que foi incrível. O cachorro da Estella, Buddy, que chama Bobby na vida real, acredito genuinamente que foi o cachorro mais doce e fofo que eu já conheci em toda a minha vida e eu tenho muitos cachorros. Dizer isso é realmente indicar que é verdade.

 Finalmente, Emma revelou os desafios de viver uma vilã nos cinemas: 

Eu não acho que serei um dia capaz de interpretar um personagem se eu procurar trazê-lo para a vida real. Não tem como pensar, ‘Ah eles são apenas maus, são apenas ruins e vilões’. A única forma que você pode realmente pensar que alguém assume o papel de vilão em mundo real, é pensar que eles estão certos. O momento que eu mais senti que estava presente foi quando eu interpretei que estava fazendo comédia ou teatro, porque é quando eu não tenho tempo para pensar sobre outras coisas que eu me preocuparia. Você precisa estar vivendo naquele momento e se livrar de tudo aquilo que te deixaria nervoso.

Cruella chegará aos cinemas ainda este ano.