Escolha uma Página

Conhecido principalmente pela saga Percy Jackson, Rick Riordan se tornou um dos autores mais lidos do mundo. Além da franquia baseada em mitologia grega, o autor também já lançou outras séries de livros, inspiradas em mitologias nórdicas, egípcias e romanas, todas interligadas de alguma forma. Agora, Rick irá se aventurar por outro universo e seu próximo lançamento já tem um título oficial em inglês. No site da livraria Barnes and Nobleo autor comentou um pouco sobre o novo projeto, que se iniciou em 2008. 

“Minha jornada no fundo do mar começou em Bolonha, na Itália, em 2008. Eu estava lá para uma feira infantil, um pouco antes do lançamento de A Batalha do Labirinto. Eu estava jantando no porão de um restaurante com cerca de 14 executivos da Disney Publishing, quando o presidente da divisão me perguntou se existia alguma propriedade intelectual da Disney que eu gostaria de escrever sobre. Eu não hesitei e respondi ‘20.000 Léguas Submarinas’. Demorei 12 anos para escrever, mas a minha versão da história agora está a disposição de todos.” 

Daughter of the Deep

Em entrevista ao site, Riordan continuou.

“Se você não está familiarizado com a história, não deve conhecer o Capitão Nemo. Ele foi um personagem criado pelo autor francês Jules Verne no século XIX. Verne escreveu sobre ele em dois livros: 20.000 Léguas Submarinas e A Ilha Misteriosa, nos quais Nemo comanda o Nautilus, o submarino mais avançado do mundo. Nemo era educado, inteligente e cortês, mas também era raivoso, azedo e perigoso. Imagine uma combinação de Bruce Wayne, Tony Stark e Lex Luthor. Nemo era formalmente conhecido como Príncipe Dakkar e lutou contra o governo britânico na Índia. Nessa luta, o governo matou sua esposa e seus filhos, tornando-o uma espécie de vilão. Dakkar então trocou o nome para Nemo, o que quer dizer Ninguém em latin. Ele dedicou o resto de sua vida para aterrorizar os europeus em alto mar, afundando seus navios e os fazendo temer o grande monstro marinho que era o Nautilus. 

Quando criança, toda vez que eu pulava em um rio, gostava de fingir que era o Capitão Nemo. Quando eventualmente escrevi sobre Percy Jackson, o filho de Poseidon, você pode ter certeza que meus sonhos sobre Nemo e o Nautilus foram a razão pela qual escolhi Percy como um semideus do mar. Quando criança, eu achava o livro de Verne longo e chato, mas adorava a versão ilustrada do meu tio, além da adaptação da Disney de 20.000 Léguas Submarinas.  Quando cresci, percebi o quão rica a história original era e que Nemo era ainda mais interessante. Então comecei a pensar em aberturas na história de Verne que poderiam possibilitar uma sequência”

 O livro

Verne foi um dos maiores escritores de ficção científica do mundo e embora tenha vivido séculos atrás, ele já pensava em tecnologias que só viriam a existir centenas de anos no futuro. Ele pensou em um submarino autossuficiente, que poderia circular o globo e nunca precisasse parar para abastecer. O autor também escreveu Volta ao Mundo em 80 dias, em um tempo em que fazer tal viagem era inimaginável. Até hoje, quando pessoas falam sobre o quão rápido um avião ou navio podem viajar, Volta ao Mundo em 80 dias é usado como referência. 

“O que você faria se tivesse o comando do Nautilus em suas mãos? Eu espero que Daughter of the Deep te inspire a pensar em suas próximas aventuras, assim como Jules Verne me inspirou. Se prepare para mergulhar. Nós vamos fundo! – comentou o autor”

Ainda não há uma previsão de quando Daughter of the Deep chegará ao Brasil.