Clube das Babás, que chegou hoje (03) na plataforma da Netflix é a mais nova adaptação dos livros de Ann M. Martin, publicados entre 1986 e 2000.

Polêmicos e a frente de seu tempo, de quatro livros viraram mais de 200, entre contos e spin-offs, tendo sido lançados em mais de 20 idiomas diferentes; as histórias atravessaram gerações e uniram seus leitores apaixonados.

A série, com 10 episódios de 30 minutos cada, acompanha as amigas Kristy, Claudia, Mary Anne, Stacey e Dawn; que criam um empreendimento chamado Clube das Babás, com o intuito de ajudar os país de Stoneybrook, Connecticut com seus filhos pequenos; ou melhor, menores que elas.

Para quem cresceu lendo os livros, é um presente ver tantas referências, que antes estavam escritas nas páginas. Detalhes sutis que deixam qualquer leitor apaixonado de coração quentinho. No entanto as referências vão além, nos guiando por The Handmaid’s Tale e até mesmo, Jogos Vorazes.

O reflexo disso vem das criadoras do show, Rachel Shukert e Lucia Aniello, que nitidamente trouxeram para o programa, o que os livros tinham de melhor, mas voltados para a geração atual.

É uma série infantil, mas que certamente irá além do seu publico alvo… Mas, com discursos tão atuais e relevantes, sem necessidade de militância ou debates; mas encorporados a narrativa, de forma leve e cotidiana.

Os episódios narrados por cada uma das personagens nos oferecem aprendizados, adversidades, lições de vida… aliados aos problemas comuns, que envolvem notas escolares, menstruação, pais ausentes e protetores, bullying, aceitação, feminismo, sexualidade, interesses amorosos, lealdade entre amigos e responsabilidade social são adições incríveis na narrativa, tornando a história atual.

Os personagens se complementam, por isso é impossível destacar um, é um grupo que se cuida aprendendo a cuidar do outro, interpretado por atrizes igualmente talentosas. Estes personagens, tão diversificados, seguem os arquétipos que a autora originalmente criou. Kristy é mandona, Mary Ann é tímida, mas sábia. A criatividade de Claudia vai contra as expectativas de seus pais. E Stacey só quer um novo começo depois de um desastroso vídeo viral ocorrido em sua antiga escola em Manhattan.

Clube das babás é uma linda história sobre como é crescer, lidando com as mudanças a sua volta. Doce, inteligente e sincero; é definitivamente uma história que você precisa assistir.

O reboot de O clube das Babás já está disponível na Netflix.

LEIA MAIS SOBRE SÉRIES