Escolha uma Página

Upload chegou recentemente no Prime Video, e causou frisson por sua comparação com Black Mirror. De cara já posso dizer: Não tem nada a ver.

O público, tem por comodismo, considerar qualquer produção que se relacione com tecnologia, com Black mirror, mas Upload segue por uma linha totalmente distinta, onde vemos um misto de Sci-fi, suspense e, porque não comédia.

A premissa acompanha Nathan, um programador que morre em um acidente de carro, e tem a opção de fazer o upload, que consiste em manter sua alma no âmbito virtual, possibilitando ainda o contato com o plano terreno. Ao longo da trama, vem a tona, que é descoberto que sua morte não foi tão acidental assim.

Diferente do que possa imaginar, e por mais que Upload seja uma série fora de determinados padrões, os episódios finais parecem se perder. O terceiro ato, entrega uma mudança brusca na narrativa, com um final que pode causar desconforto. No entanto, com a renovação, o show terá a hipótese de corrigir, ou explicar essa proposta escolhida.

A sensação ao assistir, é que este ano da série, nos serviu para apresentar todo o cenário e a premissa do que se trata a tecnologia, esquecendo ou de maneira proposital, o aprofundamento de seus personagens e o conhecimento de suas histórias.

O envolvimento de Robbie Amell e Andy Allo, bem como a química deles é um ponto mais que positivo na trama e vê-los em cena traz leveza a história. E de fato, a história de Upload tem potencial e a dinâmica é um facilitador, tornando o consumo de 10 episódios, viciante.

Por mais que o final não tenha atingido as expectativas, Upload tem uma história interessante, e um olhar para a tecnologia de maneira crítica que poucos shows se propuseram a fazer.

Definitivamente uma temporada, divertida e questionadora na medida certa e que independente de altos e baixos, merece sua atenção.

Com 10 episódios a 1ª temporada de Upload está disponível no Amazon Prime Video.

LEIA MAIS SOBRE SÉRIES