Escolha uma Página

A ILHA DO PEREGRINO!

O nome não nos remete a uma produção de terror ou suspense. Na verdade, não podemos deixar de lembrar da suposta grande vilã de Pretty Little Liars. Acreditem, as semelhanças não ficam só no título. The A List chegou recentemente a Netflix, com a premissa de ser uma produção de terror e suspense. Ao final, a explicação dada para tudo que acontece é confusa e sem sentido.

Um gancho para a 2ª temporada foi deixado, o que poderia explicar tudo que ficou em aberto. Entretanto, embora os episódios iniciais prendam a atenção do público, ansioso por respostas, a repetição no roteiro acaba cansando. Não pensem que The A List é uma produção totalmente ruim, pois não é. É quase impossível para de ver a série, principalmente até descobrirmos o grande plot da temporada. A promessa de algo sobrenatural, porém, cria expectativa no público e o resultado entregue decepciona.

Produzida pela BBC, The A List já está disponível na Netflix.

A História

A trama de The A List é centralizada em Mia. A jovem rica aparenta ser feliz durante todo o tempo, mas esconde a falta de carinho e apoio familiar em casa. Acostumada a ser enviada para acampamentos durante as férias, acredita que o da Ilha do Peregrino será o melhor de sua vida. O lugar é belíssimo e aparenta ser apenas uma ilha isolada do mundo, repleta de natureza, fauna e flora.

Ao chegar na ilha, Mia encontra um grupo de adolescentes extremamente diversificado. Meninas mimadas, meninos que parecem ter saído de um filme da Disney, jovens nerds e figuras curiosas formam o público do acampamento. O que nenhum deles imaginava, era que suas vidas estariam prestes a mudar. O sobrenatural vagueia pela ilha e Mia é a primeira a perceber.

Amber

O protagonismo solo de Mia não dura muito, pois Amber logo aparece no cenário. Ela direciona a trama da série para onde quer, se tornando a “grande vilã”. Todo o clima de suspense e sobrenatural da série gira em torno da menina loira, que tem como principal missão acabar com a vida de Mia, literalmente. Os cabelos claros e os olhos azuis lhe atribuem um ar de princesa, mas o olhar de Amber não esconde. Ela é má, verdadeiramente má.

A partir do momento em que as verdadeiras intensões da menina são reveladas, a série toma outro rumo. O drama adolescente se torna uma briga de gato e rato, com os papéis sendo invertidos entre Mia e Amber a todo tempo. O clima esquenta ainda mais quando Dev entra na jogada. Apaixonado por Mia, ele se torna alvo de Amber quando a garota começa a corresponder. E assim como suas amigas, Mia perde tudo que tem pelo simples fato de tentar sobreviver na ilha.

The A List

The A List tinha tudo para se tornar o próximo lançamento de terror da BBC, em parceria com a Netflix. Entretanto, o roteiro adentra os clichés adolescentes e se perde. A trama se torna repetitiva e passamos a esperar ansiosamente pelo fim. Amber não sustenta como a grande vilã e chega até mesmo a irritar. A atuação da atriz não é ruim, pelo contrário, o olhar frio e cruel surpreende o público que não conhecia seu trabalho. A maneira como a personagem foi desenvolvida prejudicou-a, pois após o choque inicial, deixa de surpreender.

A perseguição entre Amber e Mia se torna obsessiva a um ponto de cansar. Acabamos criando empatia pela personagem que a menina se torna em função da vilã. Torcemos para seu final feliz, mesmo sabendo não ser esse o tipo de produção.

Porém…

O grande ponto fraco de The A List está na explicação dada para o sobrenatural. Temos uma mistura de ciência e ficção que não funcionou e o público apenas teve de aceitar. Sabemos que uma possível 2ª temporada pode acontecer, mas ela se torna necessária pelo o que a primeira deixou em aberto. Há quem já tenha criado teorias que expliquem o final e algumas são verdadeiramente boas. Contudo, pela quantidade de clichês até agora, a série em si não deve trazer mais nenhuma grande novidade.

O elenco

Não podemos culpar o elenco de The A List pela decepção que a série entrega. Os dois grandes destaques ficam por conta de Lisa Ambalavanar e Ellie Duckles, como Mia e Amber respectivamente. As duas roubam a atenção em todas as cenas do seriado e fazem com que o restante do elenco se torne figurante. As tramas paralelas ajudam a dar forma ao enredo principal e a deixá-lo menos cansativo. São, na verdade, um alívio para o público em meio a tanto mistério.

Outros nomes que compõe o elenco são Rosie Dwyer, como Alex; Jacob Dudman, como Dev; Cian Barry, como Dave; Nneka Okoye, como Mags; Jack Kane, como Zac; Micheal Ward, como Brendan; Georgina Sadler, como Petal; Benjamin Nugent, como Harry; Savannah Baker, como Kayleigh; e Max Lohan, como Luka.

The A List já está disponível na Netflix!