Escolha uma Página

Skillshare, maior comunidade online de aprendizagem do mundo para pessoas criativas, chega ao Brasil para auxiliar a democratizar o acesso ao aprendizado online no país. São mais de 40 mil classes disponíveis sobre uma variedade de tópicos criativos, incluindo fotografia, ilustração e design gráfico, por exemplo. As aulas ainda abrangem diferentes níveis, desde iniciante, intermediário até avançado. Cada classe da Skillshare inclui um projeto onde a pessoa pode colocar a nova habilidade descoberta para trabalhar em tempo real. Os membros da Skillshare incluem quatro públicos principais diferentes. Começando pelos profissionais criativos, como animadores, web designers, ilustradores, fotógrafos, entre outros. 

Os estudantes das áreas ligadas à criatividade, que visam se tornar profissionais, são o segundo tipo de público da plataforma. Eles utilizam os conteúdos da Skillshare para acelerar o processo de profissionalização. Já o terceiro grupo é formado por pessoas que buscam lazer ou aprimorar seus hobbies, como exemplo, nas áreas de decoração, culinária, bem-estar e fotografia. E, para finalizar, o quarto pilar é formado por empreendedores que utilizam a plataforma para aprender novas habilidades e colocá-las em prática nos negócios e, por exemplo, criar sites, editar vídeos e melhorar a comunicação interpessoal. 

“Nossa intenção é ajudar a disseminar o conhecimento e inspirar criatividade. Pessoas criativas terão acesso a milhares de aulas, não importa onde estejam no mundo, com um novo formato de aprendizado. Com a Skillshare, as pessoas aprendem enquanto produzem algo e podem fazê-lo em seu próprio tempo, mesmo que seja apenas por 15 minutos”, explica Nicolas Scafuro, VP e Head of Internacional da Skillshare, responsável pela expansão da plataforma de educação criativa fora dos Estados Unidos. “O país tem um grande potencial na área criativa. Realizamos um estudo preliminar para ranquear os países e línguas que buscam conteúdos similares aos oferecidos pela Skillshare. O Brasil foi um dos países de melhor posição no ranking – atrás apenas dos EUA e da Índia”, complementa.  

“Os brasileiros que já usam a plataforma são muito engajados. Ainda assim, entendemos que a principal barreira para ampliar o acesso dos brasileiros é o idioma. Por isso, como primeiro passo da localização da plataforma para o mercado nacional, todo o nosso acervo de 40 mil classes já está com legendas em português”, complementa o VP. Com o lançamento no país, a plataforma também passa a disponibilizar novos cursos especificamente na língua portuguesa.  

Atualmente, a comunidade global da Skillshare conta com mais de 14 mil professores, possui mais de 830 mil assinantes ativos em mais de 150 países, e ainda adiciona cerca de 800 novos conteúdos a cada mês. Na América Latina, a Skillshare já possui 500 professores cadastrados e um crescimento de 72% na base de assinantes local. Por ser uma plataforma online, disponibiliza a versão original em inglês para membros ao redor do mundo. Mas, em maio de 2022, foi lançada oficialmente a plataforma para México, Colômbia e Argentina, incluindo suporte em espanhol. A partir de 21 de junho deste ano, com o lançamento da plataforma para o Brasil, o suporte em português também estará disponível a todos. A Skillshare passa também a desenvolver conteúdos originais especializados na língua portuguesa. Algumas das primeiras classes com professores fluentes no idioma já estão disponíveis no catálogo global.   

Com o grande objetivo de fomentar o acesso à aprendizagem criativa online no país, a Skillshare está presente nos formatos iOS, Android, site, site para celular, Apple TV e Chromecast. Isso significa que os membros da Skillshare têm acesso aos conteúdos em qualquer momento e de qualquer lugar. Além disso, as operações são iniciadas no Brasil com modelo de assinatura anual – incluindo acesso ilimitado a todo o acervo de cursos disponíveis (independente da região) a um preço acessível e de baixo custo. O valor de lançamento é de apenas R$ 204/ano, que representa uma fração da mensalidade estadunidense, que é de cerca de R$ 835/ano. 

“Skillshare vai ampliar ainda mais o potencial dos criadores brasileiros. A plataforma oferece uma oportunidade incrível de aprimoramento ou para explorar ainda mais a paixão criativa. Além disso, ajuda os criadores a aumentar suas comunidades enquanto encontram uma fonte adicional de renda passiva. O Brasil é um dos nossos mercados de crescimento mais rápido e, com a Skillshare agora disponível em português, as possibilidades são infinitas para a região. Estamos empolgados em aumentar nossos investimentos no Brasil e nos engajar com a comunidade local de criativos”, comenta Matt Cooper, CEO da Skillshare. 

“Continuamos apostando na disrupção do mercado da economia criativa: a partir do lançamento da operação da Skillshare no Brasil vamos democratizar o acesso a conteúdo de qualidade e aprendizagem prática oferecendo o modelo de assinatura com preços muito competitivos. Os criadores brasileiros ainda terão a possibilidade de acessar um catálogo com milhares de classes pelo proveitoso período de um ano”, adiciona Scafuro. 

Outro fator importante é o diferencial pedagógico da Skillshare. Na maior comunidade online criativa, a principal didática é o “aprender fazendo”, que possibilita aos membros assinantes a participação ativa nas classes, por meio de tarefas e projetos organizados pelos professores, a fim de orientar da forma mais prática possível. 

Renda extra para profissionais criativos 

O setor da economia criativa emprega cerca de 11 milhões de brasileiros e representa mais de 10% do PIB do país, segundo estudo da Oxford Economics. No entanto, os profissionais criadores ainda sofrem para monetizar o seu conteúdo. Por conta desse cenário, a edtech criou um formato de negócio único com modelo aberto de marketplace e remuneração mensal de royalties a todos os professores.  

A Skillshare acredita que todas as pessoas são criativas e também são capazes de ensinar. Apesar de aceitarem a participação de todos na comunidade de criadores, os conteúdos passam por uma curadoria para ganhar destaque na plataforma.  

A equipe da Skillshare convida criadores para programas de fomentação interna quando identifica classes de boa qualidade ou talentos com potencial. “O nosso objetivo é capacitar o professor a oferecer conteúdo de ainda mais qualidade e, consequentemente, ajudá-los a obter mais engajamento e uma maior renda, ao mesmo tempo em que asseguramos um alto nível de aprendizagem prática aos nossos assinantes”, conta Scafuro. 

Giovana Vescovi, conhecida pelo pseudônimo Artsygio, é um grande exemplo de professora que se juntou a um dos Programas de Sucesso de Professores da Skillshare. “Adorei criar minha primeira aula em português. É uma oportunidade incrível, e a equipe Skillshare realmente me incentivou a melhorar a cada dia. Agradeço tudo que fazem por nós professores!” 

Em média, os professores da Skillshare, têm uma remuneração de US$ 3 mil por ano. Os Top Teachers, que investem em um bom conteúdo, possuem um repertório de alunos engajados, e cujos vídeos tiveram grande audiência, podem atingir cerca de US$ 24 mil ao ano. Esses profissionais representam 10% dos criadores da plataforma. Além disso, há casos de professores muito populares que conseguem manter uma remuneração acima de US$ 100 mil por ano.   

“Nos últimos 15 anos a ONU tem avaliado dados mundiais comprovando que a economia criativa é uma das áreas de mais rápido crescimento global. Além disso, a própria instituição também mostra o grande potencial transformador do setor para geração de empregos e renda. A Skillshare acredita no poder da criatividade para alterar a vida das pessoas e é por isso que estamos muito felizes de trazer ainda mais oportunidades para os criadores brasileiros”, diz Cooper. 

Veja mais sobre a Skillshare no site!

LEIA MAIS SOBRE MUNDO