Escolha uma Página

Quando o lançamento de Scooby foi anunciado em streaming, ficou a decepção de não ver todo o investimento em uma tela de cinema. Mas nada é capaz de estragar a experiência que o filme traz ao público. Essa é a primeira vez que o clássico quadrinho dos anos 70 chega a sua versão cinematográfica animada. Scooby-Doo e seus amigos tiveram uma versão live-action em 2002, trazendo uma pegada mais adulta a história.

A pandemia do Covid-19 obrigou Scooby! a ser lançado no formato on demand, chegando a televisão do público. A proposta da Warner possibilitou que todo o investimento da produção não fosse em vão e só temos a agradecer. Fãs do dogue alemão mais simpático do mundo tem uma verdadeira aula de nostalgia durante os 90 minutos que o filme é exibido. Cada detalhe, cada frase falada é bem pensada para nos levar de volta a infância, quando assistíamos ao desenho de Scooby.

O Filme

Focado no personagem que dá nome a produção, o filme nos leva anos atrás, quando Salsicha e Scooby se conheceram. Ainda crianças, a turma da Máquina de Mistérios é formada e juntos, crescem caçando monstros e desvendando mistérios absurdos e sobrenaturais. Buscando evitar algo massante e mais do mesmo, os roteiristas trazem um crossover pra lá de especial (que não falaremos para não dar spoiler). Os fãs de Hanna-Barbera irão se sentir representados do início ao fim.

A trama gira em torno de Scooby (Frank Welker) e Salsicha (Will Forte), que se juntam a gangue do Falcão Azul para combater um grande vilão, aqui dublado por Jason Isaacs. Brian (Mark Wahlberg) é filho do grande herói da infância de Salsicha e ao lado de seus fiéis escudeiros, Bionicão (Ken Jeong) e Dee Dee Skyes (Kiersey Clemons), voam pelo universo tentando impedir o fim do mundo.

Os personagens

É claro que não poderíamos falar de Scooby-Doo sem mencionar seus melhores amigos, aqui dublados por grandes nomes de Hollywood. Fred (Zac Efron), Daphne (Amanda Seyfried) e Velma (Gina Rodriguez) precisam resgatar Salsicha e Scooby com a Máquina do Mistério. Eles aparecem menos, afinal, as grandes estrelas estão voando por aí em uma nave espacial.

A inserção do grupo no filme traz ao público diversas referências a outras produções de cultura pop, como Harry Potter. Além disso, algumas aparições especiais ao longo da trama são a cereja do bolo de algo que já é bom por méritos próprios. E não pense se tratar de algo infantil, longe disso. A forma como Scooby! é desenvolvido faz com o que filme seja agradável para todas as idades. Os mais novos vão adorar a CGI usada, com um colorido exuberante e os personagens praticamente iguais a versão dos desenhos. Já os mais velhos irão sentir o coração quentinho com tanta referência aos anos de suas infâncias.

Scooby!

Não espere algo muito original, afinal, estamos lidando com uma nova versão de uma produção dos anos 70. O final é previsível e genérico, mas não é algo que pode ser considerado como ponto negativo. Todos os episódios de Scooby-Doo terminavam de forma similar, com vilões capturados e revoltados por serem desmascarados pelo grupo de crianças enxeridas.

Anos após o lançamento da primeira versão do desenho do amado cachorro, o filme chega com uma modernização necessária e agradável. Scooby! é engraçado do início ao fim, além de ser exatamente aquilo que precisava ser. É pouco original, mas relembrar os velhos tempos não cansa, pelo contrário. E aos fãs ainda mais nostálgicos, o lançamento pode significar uma porta de entrada para outras novas versões dos clássicos de Hanna-Barbera.

Scooby! estreou em maio deste ano nos Estados Unidos.

LEIA MAIS SOBRE FILMES