Escolha uma Página

O dia 25 de fevereiro de 2020 entrou para a história do Brasil: depois de algumas semanas com casos emergindo na China, na Itália e em outras partes do mundo, o novo coronavírus havia chegado à América Latina. A identificação do vírus aconteceu no Hospital Israelita Albert Einstein, e não demorou até que o país se tornasse mais um campo de batalha da guerra contra um inimigo desconhecido.

Na série documental Retratos de uma Pandemia: Na linha de frente do combate à covid-19, que chega hoje ao Globoplay, equipes de documentaristas adentram a linha de frente dos hospitais públicos e privados administrados pelo Einstein e revelam os bastidores do maior desafio de saúde pública dos últimos cem anos. A supervisão artística e de conteúdo é de Eduardo Rajabally

Foram mais de dois anos de filmagens cobrindo as três grandes ondas da pandemia, divididos em 70 diárias de gravação no Hospital Municipal M’Boi Mirim – Dr. Moysés Deutsch, no Hospital Municipal Vila Santa Catarina – Dr. Gilson de Cássia Marques de Carvalho, na UPA (unidade de pronto atendimento) Campo Limpo, além do hospital municipal de campanha montado no estádio do Pacaembu, em São Paulo, e das unidades Einstein do Morumbi, em São Paulo, e em Goiânia.

Oxigênio, pacientes intubados, profissionais de saúde receosos, distanciamento de entes queridos, fake news, saúde mental em declínio, sofrimento, morte, cuidado, esperança, humanização, ciência, vacinas, novas variantes… Os profissionais de saúde estiveram e ainda estão no campo de batalha, e exemplos de força e superação se destacaram diante de uma realidade de medo e incerteza. Toda a intensidade da pandemia, do ponto de vista de quem a viu de frente — e de dentro — é narrada ao longo de cinco episódios de 30 minutos cada um. São capítulos independentes de uma história com muitos atores, e cujo fim ainda é um mistério.

A série traz histórias de superação, como a da médica Carmen Barbas. Pneumologista no Einstein e referência mundial em ventilação mecânica, ela treinou a equipe do hospital para cuidar de pacientes graves infectados com o coronavírus, e acabou contaminada. Ficou em estado grave, foi intubada e esteve sob ventilação mecânica, assistida por seus colegas de trabalho, os mesmos que havia treinado. Outro caso é o de Ronaldo Arrogo, técnico de enfermagem do Hospital Municipal M’Boi Mirim – Dr. Moysés Deutsch. O profissional também teve que ser intubado pelos colegas com quem trabalhava na UTI. A torcida por sua recuperação mobilizou todo o hospital.

Um dos episódios da série tem como foco outro desafio do período pandêmico: a propagação de desinformação. No documentário, o tema foi discutido sob a ótica de cientistas e jornalistas que ajudaram a combatê-la.

A série documental “Retratos de uma Pandemia” conta com cerca de 140 entrevistas com médicos, profissionais de enfermagem e outros trabalhadores da saúde, acadêmicos, executivos, intelectuais, gestores de saúde e pacientes infectados pelo coronavírus. Todos os episódios serão lançados no Globoplay no mesmo dia (4 de agosto) e a obra estará disponível para não assinantes.

Assista no Globoplay

LEIA MAIS SOBRE SÉRIES