Escolha uma Página

SAUDADES PLAYMOBIL!

Em 1974 o mundo conhecia um dos brinquedos mais populares de todos os tempos. Playmobil, aqueles bonecos cabeçudos e cheios de estilos diferentes, estampavam lojas e eram desejados por muitas crianças (e adultos). As peças de plástico com pouca articulação marcaram uma geração, que ainda não conheciam os populares quebra-cabeças do Lego.

Mesmo que tenha surgido anos antes, as linhas de brinquedo foram fazer sucesso anos depois, quando o Playmobil já ganhava os jovens ao redor do mundo. No cinema, entretanto, o caminho foi inverso. Já são vários filmes protagonizados por bonecos Lego, o último deles lançado ainda este ano. A linhagem Playmobil ainda não havia protagonizado uma tela de cinema…até agora. Em 12 de dezembro, o mundo conhecerá Playmobil- O Filme.

A história

A animação do diretor Lino DiSalvo traz um pouco do cenário live-action para a trama. Marla, interpretada por Anya Taylor-Joy, se tornou a dona da casa ainda muito jovem. A menina cheia de sonhos e desejos desapareceu e deu lugar uma jovem adulta repleta de responsabilidades e sem vontade de se divertir. Cuidar do irmão Charlie (Gabriel Bateman) tornou-se seu maior desafio e também sua principal obrigação.

Ainda crianças, Marla e Charlie costumavam brincar de Playmobil. Os irmãos adoravam criar histórias, onde ela era uma guerreira e ele um Rei Viking. Juntos, formavam uma dupla criativa e alegre, cheios de imaginação. Os bonecos ainda estão lá, guardados e esquecidos na gaveta. Enquanto Charlie quer brincar e ser criança, Marla precisa trazer dinheiro e comida para dentro de casa. Ele sente falta da irmã e ela esqueceu disso.

Os irmãos

Em uma fuga de Charlie, os irmãos se descobrem dentro de uma exposição de Playmobils, em uma feira de brinquedos na cidade. Charlie acaba atravessando uma espécie de portal e vai parar no mundo mágico dos bonecos articulados. Marla precisa buscar o irmão, mas precisa abrir mão da seriedade que agora veste. Será a maior aventura de sua vida e a menina descobre valores que esqueceu existirem. Amizades são feitas, músicas são cantadas e uma jornada mágica é desenvolvida na tela.

Playmobil – O Filme se revela como uma das animações mais divertidas do ano. Muitas vezes cometemos o erro de julgar animações como produções exclusivamente infantis. Como adultos, pensamos ter perdido a capacidade de nos divertirmos com bonecos e suas aventuras. Somos maduros demais para isso, não é mesmo? Procure dar uma chance a Playmobil – O Filme. A história mostrada consegue ser aproveitada por todas as idades, cada qual por um motivo diferente.

Playmobil – O Filme

Crianças irão aproveitar o colorido e pureza dos bonecos, do cenário e dos elementos fantásticos do filme. Os mais velhos terão o sentimento de nostalgia, ao ver seus velhos companheiros de brincadeiras em uma tela de cinema. O que acontece ali, é o que muitas vezes se passou pela cabeça do público, ao passo que criavam suas próprias histórias. Quem nunca interpretou uma trama com seus bonecos em mãos, criando príncipes, princesas e dragões?

O ritmo desenvolvido por Lino é leve, tradicional de histórias de contos de fada. Playmobil – O Filme entrega início, meio e fim de igual qualidade. A todo momento nos vemos entretidos e prestando atenção em tudo que ali acontece. Até mesmo algumas piadas bobas se tornam engraçadas, quando levamos em conta o fato de se tratar de uma animação. O que temos diante de nós é uma dessas histórias que líamos em livros infantis e agora vemos tornarem-se realidade.

O elenco

Os personagens são carismáticos e mesmo sendo bonecos, criamos empatia com cada um. Rex Dasher, dublado por ninguém menos do que Daniel Radcliffe, é extremamente divertido e podemos dizer que é quem mais merece destaque. Em uma conversa com o diretor, o mesmo nos revelou sobre um possível spin-off que o personagem ganharia. A cada cena do agente secreto, nos pegamos com um sorriso no rosto e o resultado é aquela gargalhada inocente que há muito não dávamos.

Um dos principais elementos de Playmobil – O Filme, senão o mais especial, são as referências. Dasher foi inspirado em James Bond e cada elemento do agente nos remete ao personagem dos cinemas. A vila Glinara é uma espécie de versão feminina de Jabba the Hutt, da franquia Star Wars, enquanto o cenário nos traz referências a clássicos filmes da Disney.

Enfim

Playmobil – O Filme é extremamente divertido e uma animação de altíssima qualidade. A produção é visualmente bela e traz uma fotografia incrível. É impossível não se divertir e entrar na vibe dos bonecos articulados, além de sentirmos a nostalgia que Playmobil nos traz. Lino DiSalvo foi muito feliz em seu roteiro, sua trama e sua escolha para o elenco. É uma grande produção, que precisa ser vista por todos.

Playmobil – O Filme estreia em 12 de dezembro nos cinemas.