Escolha uma Página

É SEMPRE BOM ESTAR DE VOLTA AOS VELHOS E ATERRORIZANTES CONTOS!

Eles são best-sellers na literatura nacional e têm milhares de fãs nas redes sociais. Carolina Munhóz, Raphael Draccon, Frini Georgakopoulos e Raphael Montes se juntam agora para lançar, pela Record, um livro de contos de terror.

Em Criaturas e criadores, que chega às livrarias às vésperas do Halloween, os quatro se inspiram em seus clássicos preferidos e os trazem para os dias de hoje.  Apesar dos séculos que separam as histórias originais de suas releituras, o tom sombrio e assustador permanece em foco.

Em A criatura, conto de abertura do livro escrito por Raphael Draccon, Frankenstein aterroriza uma favela em uma grande metrópole. Antes de ser transformado, o monstro era conhecido como Lobisomem, um psicopata que adorava torturar pessoas e era aliado do tráfico de drogas, mas, longe do seu lado animalesco, até conseguia ser gentil. Durante um confronto com a polícia, ele é ferido gravemente e seus comparsas sequestram Victor, um médico plantonista, para ajudar a salvá-lo. Há tempos Victor buscava alguém que pudesse ser cobaia de seu experimento para criar um monstro que seria o símbolo do terror para qualquer inimigo. É assim que nasce Frankenstein.

Em Conde de Ville, de Carolina Munhoz, Elis é uma escritora que está sofrendo com bloqueio criativo. Seu namorado trabalha em uma casa noturna administrada por um homem esquisitão e muito misterioso. O dono é ninguém menos que o Conde Drácula, que aqui usa o nome de Vlad, ou simplesmente V. Ele é irresistível e está preparado para seduzir – e chupar o sangue – todas as mulheres, inclusive Elis.

Por trás da máscara é o conto de Frini Georgakopoulos. A protagonista, Christine Daaé, é uma cantora reconhecida internacionalmente que retorna para a sua faculdade depois de muito tempo, para participar da reinauguração do Teatro Ópera.

Voltar ao local onde se formou é um convite para recordar momentos do passado. O pai de Christine foi seu maior incentivador e quem insistiu que se inscrevesse para o Instituto de Artes e Literatura. Depois que ele adoeceu e morreu, Christine perdeu o chão. Seu rendimento nas aulas de canto foi comprometido, mas uma lenda envolvendo o antigo Teatro Ópera aparece como uma salvação. Segundo os alunos, o fantasma de um ex-professor de música habitava o local desativado em busca da voz perfeita. A lenda dizia também que quem tivesse um coração puro e uma voz cristalina poderia ser ajudado pelo Fantasma da Ópera.

Por fim, Raphael Montes recria a história de O médico e o monstro ao escrever O sorriso do homem mau. Pablo é um dentista que cuida de crianças. Ele tem a família perfeita  e é bem sucedido em seu próprio consultório. Apesar disto, ele é atormentado por pesadelos, mas insiste em deixá-los de lado. A verdade é que por dentro do homem civilizado que Pablo aparenta ser, existe um “monstro adormecido” e é este “monstro” que rapta o próprio sobrinho.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: