Escolha uma Página

Hoje, O Grito baseado na no filme “Ju-on: O Grito” ganhou seu primeiro trailer o que despertou grande curiosidade nos fãs mais aficcionados da franquia. Muito se queria saber sobre esse, até então definido como remake, que agora recebe outra definição.

Em entrevista ao SYFY WIRE, o diretor Nicolas Pesce fez questão de enfatizar que “O Grito” trata-se de um novo capítulo na franquia já consolidada de três filmes que foi destaque 15 anos atrás:

“Enquanto Sarah Michelle Gellar está no Japão em 2004 naquele primeiro filme”, ​​disse Pesce, referindo-se ao primeiro filme, “este filme está na América exatamente ao mesmo tempo. E se você estiver familiarizado com os filmes antigos, verá onde eles se sobrepõem.”

Uma nova mudança é a classificação etária que muda de 13 anos para +18, e o diretor teve a oportunidade de tocar no assunto:

É definitivamente muito mais intenso, como um nível visceral do que nos filmes antigos. Mas acho que também permite que você lide com mais assuntos adultos fora dos sustos também. Quando você faz um filme PG-13, sabe que existe uma parte do seu público com 13 anos de idade. E a história que você vai contar para uma garota de 13 anos é diferente da história que você vai contar para uma garota de 40 anos, entende?” 

O Grito de 2020, produzido por Sam Raimi está pronto para conectar as histórias sem necessidade de apaga-las.

O filme chega aos cinemas do Brasil em 2020.