Notebooks, os verdadeiro todo-o-terreno

A tecnologia se torna cada vez mais indispensável em todas as áreas da vida, desde os estudos ao trabalho e o lazer. E depois da quarentena pela pandemia do Covid-19, cada vez mais pessoas optam pela escolha de fazê-lo com um notebook pela flexibilidade e conforto que oferece. Mas não qualquer aparelho é adequado, especialmente se forem para tarefas que exijam desempenho maior. 

Um dos componentes mais importantes é o processador, responsável pela execução de todas as tarefas do sistema. O recomendado é um com pelo menos 4 núcleos e frequência mínima de 5 GHz para funcionar de maneira ideal, permitindo que lide com aplicativos e processos ao mesmo tempo sem sofrer travamentos. Outro ponto fundamental é a memória RAM, responsável pelo armazenamento temporário dos dados que estão sendo utilizados. Quanto mais RAM, mais suave e rápido vai ser o desempenho. E o disco rígido, o dispositivo onde são armazenadas as informações do computador, desde os documentos pessoais até o sistema operacional. 

O armazenamento é um aspecto fundamental a considerar, pois os discos rígidos são a memória de longo prazo do notebook. Diferentemente de outras memórias de computador, como a RAM, ele não perde as informações mesmo que seja desligado. Uma boa maneira de exemplificar o que é disco rígido é que sem eles o computador seria algo assim como uma mente sem memórias, pois sua  função é armazenar de forma permanente todas as informações, desde uma foto tirada no último Natal  até documentos laborais ou a tese da faculdade. Atualmente existem dois tipos principais de armazenamento, os HDD -discos rígidos- e os SSD -unidades de estado sólido-.

Quando as diferenças importam

As vezes passa despercebido por não ser visível como o teclado ou a tela, mas o componente principal de um computador é o disco rígido. E do mesmo jeito que se escolhe uma placa gráfica ou processador bons, cruciais para seu desempenho, a escolha do tipo de disco rígido certo faz uma grande diferença em termos de capacidade de armazenamento, velocidade e durabilidade. Existem diferentes tipos de discos rígidos, cada um com suas características, vantagens e desvantagens, pois assim como a tecnologia avança os discos rígidos progridem com ela. Hoje nem todos são criados iguais, desde os HDDs -discos rígidos magnéticos tradicionais-, os SSDs -unidades de estado sólido- até os SSHDs -unidades híbridas modernas-. Cada um deles possui um conjunto único de recursos que podem ser adaptados às necessidades específicas de cada usuário. Eles também não funcionam da mesma maneira, pois os SSDs usam memória flash, semelhante à encontrada em cartões de memória de USBs e câmeras digitais, o que lhes permite ser muito mais silenciosos e rápidos que os HDDs. 

Os discos HDD são mais baratos e têm maior capacidade de armazenamento, enquanto os SSD são mais silenciosos e rápidos, embora com capacidade menor. O recomendado para trabalhar eficientemente, sem importar qual dos dois tipos, é ter pelo menos 256 GB de armazenamento. Se estiver avaliando a compra de um aparelho novo para encarar o ano, o melhor notebook Vaio vem com uma velocidade nunca vista, equipado com SSD de última geração para inicializá-lo em apenas 6 segundos, 10 vezes mais rápido que os convencionais. Com design elegante, Windows 11 e qualidade de imagem impressionante, um notebook Vaio é um dos melhores produtos que hoje oferece o mercado.