Escolha uma Página

TÍTULO: Noite em Caracas

AUTOR: Karina Sainz Borgo

EDITORA: Editora Intrínseca 

PÁGINAS: 240

ANO: 2019

GÊNERO: Romance

COMPRE O LIVRO AQUI

SINOPSE

Violência, anarquia e desintegração ditam o ritmo em Caracas. Nesse cenário desolador, Adelaida Falcón tem a vida destroçada pela morte da mãe. Logo depois do enterro, ela se depara com sua casa ocupada por um grupo de mulheres. Ao procurar ajuda, tenta falar com a vizinha, Aurora Peralta, conhecida como “a filha da espanhola”, mas a encontra morta. Em cima da mesa da sala, Adelaida vê documentos que podem mudar sua vida, dando início a uma jornada pela própria sobrevivência.

Noite em Caracas retrata a saga de uma mulher que enfrenta situações extremas, enquanto precisa aceitar a ausência definitiva da mãe homônima, em um país que também desaparece aos poucos. Ela narra sua história entremeando lembranças de um passado não muito distante, de uma vida simples como filha de professora em um grande centro urbano, com um presente no qual resistir se torna um ato de amor e coragem.

O medo tomou conta de Caracas. O medo tomou conta de Adelaida Falcón. Moradora da capital da Venezuela, a jovem enfrenta desafios diários em sua vida. A cidade se tornou uma praça de guerra, repleta de conflitos armados e ataques. Um cenário amendrotador para se viver, principalmente sozinha. Adelaida acabou de perder a mãe e agora precisa descobrir o que fazer no lugar violento em que vive. Quando ela achava que não podia piorar, seus medos tomam formam. Poucos dias após o funeral, sua casa é invadida por um grupo de mulheres e ela passa a não ter mais onde morar. E agora? 

O mundo da protagonista virou de cabeça para baixo. Perder a mãe foi o pior impacto que já sentiu, mas certamente não o último. Noite em Caracas começa a tomar forma a partir do momento em que Adelaida se vê envolvida em uma rede de intrigas. Sua vizinha é encontrada morta em seu apartamento e ela não sabe mais para onde ir. É o início de sua luta pela vida, em meio aos caminhos perigosos da Venezuela. 

A História

Noite em Caracas é todo narrado sob o ponto de vista de sua protagonista. Entender o livro é entender a dor e a angústia vivida por Adelaida, o que torna a narração em primeira pessoa fundamental. A empatia que desenvolvemos com a personagem desde o primeiro momento, transmite a ideia de que estamos conversando com ela. Sentamos e conhecemos sua história, ao passo que Adelaida nos mostra sua versão de Caracas. 

A história vagueia entre o passado e o presente da protagonista. Conhecemos sua infância e sua adolescência, assim como a relação que tinha com sua falecida mãe. As duas compartilhavam o mesmo nome, mas não apenas isso. A maneira como a autora desenvolve a trama nos leva a pensar o tipo de relação que tinham. Há momentos, inclusive, que nos perguntamos se Adelaida e sua mãe eram pessoas diferentes.  As semelhanças são tantas, a proximidade é tanta, que após alguns capítulos entendemos ainda mais sua dor. 

Noite em Caracas

Embora seja uma trama de ficção, é possível perceber claros elementos reais na trama. As descrições feitas pela autora deixam claro seu contato com algumas das localidades da trama. Até que ponto estamos lidando com a ficção de Sainz Borgo? Quando começam suas lembranças e memórias da infância? 

O que mais me agradou em Noite em Caracas foi a forma orgânica pela qual o livro foi escrito. Tive medo de ser uma história monótona e sem emoções, principalmente pela capa. Felizmente não devemos julgar um livro pela arte inicial. Fiquei facinada pela história de Adelaida e seus dramas particulares na Venezuela. O livro nos faz pensar, nos faz questionarmos os problemas ao redor. O que para nós pode parecer apenas uma fuga da realidade, para o protagonista daquela realidade a  história pode ser outra. Olhe em volta.