Escolha uma Página

DEU MATCH?

Matches vem aí!

Quem nunca foi fã de Malhação durante a adolescência? Durante muito tempo, a novela da Rede Globo marcou a presença na rotina de jovens adultos durante as tardes. Até hoje, a produção segue lançando a carreira de diversos atores em ascensão, que usam a telenovela como capa de seu trabalho. Com Juliana Silveira não foi diferente. Em 2002 ela viveu Julia, e ganhou o público ao formar um dos casais protagonistas ao lado de Henri Castelli.

Basta acompanhar Juliana nas redes sociais para saber seu trabalho de maior sucesso. Até hoje, 15 anos após o lançamento da novela, os fãs de Floribella demonstram seu amor pela atriz. Seja cantando as músicas ou performando as coreografias, o lançamento da Band foi o chamariz de Juliana. Ela protagonizou a novela em suas temporadas e a multidão de fãs de Maria Flor perdura até os dias de hoje.

Matches

Após atuar em várias novelas, chegou a hora de Juliana Silveira alcançar novos patamares. A atriz será Lara em Matches, nova produção brasileira do Warner Channel. A série irá abordar o poder dos aplicativos de relacionamento na sociedade. Confira a sinopse:

Como acabou de se separar, Ricardo (João Baldasserini) se muda para a casa do amigo malandro Escovão (Renato Livera), que se torna o maior incentivador de sua vida de solteiro. No mesmo corredor do prédio vive Lara (Juliana Silveira), que, com a ajuda da melhor amiga Mila (Evelyn Castro), tenta superar o divórcio com o pai de seu filho. Sem sorte no amor, os quatro então resolvem se aventurar no “Matches”, um aplicativo de relacionamentos.

A convite da Warner tivemos a oportunidade de bater um papo com Juliana, falando de suas expectativas para a série, além de personagens anteriores em sua carreira. 

Qual o maior desafio que Matches te trouxe?

É a minha primeira série. A construção de personagem tem outro tempo. É tudo muito mais rápido do que numa novela. Mas eu sempre conto com a ajuda da Patrícia Carvalho, minha preparadora. Fizemos também uma preparação coordenada pelos nossos diretores da série. Trabalhamos o tom e o ritmo que a cena deveria ter e trabalhamos o improviso, que confesso não ser muito meu lugar de conforto.

 

É tudo novo pra mim. Aliás, como fui treinada a respeitar o texto do autor da novela, foi bem diferente saber que no momento da gravação uma cena inteira poderia ser mudada e improvisada. Aprendi muito fazendo Matches e existe um longo caminho a ser percorrido.

Até hoje só conseguimos ver a Juliana por trás de uma personagem de novela. O que você sente que muda quando pensamos em uma personagem de série?

É uma experiência nova pra mim. Eu amo televisão aberta e sou cria dela. É o que eu sei fazer melhor. Sobre fazer séries, em um tempo curto é um pouco diferente a integração com a personagem, equipe e elenco. É bem diferente também gravar tudo e não assistir ao resultado, mas confiei nos nossos diretores e me joguei. Estou muito curiosa para assistir.

 

Foram muitas primeiras vezes: a primeira série e o primeiro trabalho no gênero comédia. Mas eu particularmente adoro séries. Revi algumas que adoro para me preparar para a Lara. Acho que os brasileiros estão sim consumindo muito mais séries que antes. E isso é ótimo.

Em entrevistas recentes foram mencionadas referências a outras produções, como Os Normais e Friends. Você buscou alguma inspiração pessoal para criar a Lara?

Eu segui todas as instruções dos nossos diretores. Sou muito observadora e depois de receber todas as informações, eu sigo muito minha intuição. O processo de série é diferente de uma novela. Você precisa deixar na interpretação alguns pontos soltos para serem desenvolvidos em uma segunda temporada, por exemplo. Sim, eu voltei a assistir Friends e um pouco da série Os Normais pelo YouTube. Gosto muito de Modern Family também. A direção pediu um tom acima do naturalismo e acho que encontramos uma linguagem e um tempo de cena próprios que deu muito certo.

Você acredita no “poder” dos aplicativos de relacionamento ou acha que a série pode trazer uma crítica engraçada a esse tipo de abordagem?

Eu sou casada há 10 anos já. Mas acho que esses aplicativos podem ser uma opção pra quem está solteiro, não tenho preconceito. Só não sei se conseguiria me adaptar à velocidade com que as coisas se desenvolvem no aplicativo e não estou falando do ato em si, mas do tempo que é necessário para se construir uma relação emocionalmente verdadeira e saudável.

 

Acho que o aplicativo pode te viciar em relacionamentos efêmeros e não te dar a oportunidade de passar por momentos que requerem paciência mesmo: esperar o tempo do outro, a maturidade em relação ao que você espera dele, enfim…questões que aparecem quando você começa a se relacionar com alguém. Eu faço parte da turma que gosta de construir: histórias, relacionamentos. Talvez porque tenha nascido em 1980 ou talvez seja uma característica da minha alma mesmo. Sou pisciana, sou romântica. Nisso eu sou parecida com a Lara, minha personagem.

 

Sua personagem é descrita como romântica, o que chega a ser engraçado quando pensamos em aplicativos de relacionamentos. Você acredita que seus fãs irão enxergar na Lara alguns pontos de outras personagens suas, como a romântica Maria Flor ?

Acho que não vão enxergar nenhum ponto em comum. Maria Flor tinha uma aura de conto de fadas, a história era quase uma
fábula. A personagem tinha uma árvore mágica com fadinhas que sempre apareciam para ajudá-la nos momentos difíceis.
Lara é uma mulher romântica como eu também sou. Acredita no amor, na poesia e na construção de um relacionamento de longo prazo.

 

Infelizmente as coisas não deram tão certo assim depois de algum tempo com Gabriel, papel de Bruno Ferrari, e Mila, sua melhor amiga e sócia, apresenta novas possibilidades de relacionamento. A melhor amiga consegue convencê-la a seguir em frente e experimentar o aplicativo Matches. Com o decorrer dos episódios vamos acompanhar a personagem tentando se adequar as modernidades da tecnologia e como isso afetou o jeito de se relacionar. Será que ela vai se adaptar? Será que vai gostar? Eu vou ter que te convidar a assistir tudo até o fim. As respostas estarão por lá.

Matches chega ao Warner Channel no dia 18 de fevereiro, às 21h40.