A Fita Cassete não funciona e entrega mais do mesmo

A Fita Cassete chegou ao extenso catálogo da Netflix na última semana e certamente não gerou o resultado que todos estavam esperando. A plataforma de streaming ainda está lutando para encontrar seu espaço em premiações como Oscar e Globo de Ouro, mas quando o assunto são filmes adolescentes, é provável que a Netflix seja até mesmo uma referência. Chega a ser surpreendentemente trágico pensar no potencial que o filme tinha para crescer, mas dificilmente irá superar sucessos como as trilogias Barraca do Beijo e Para Todos os Garotos

O filme é dirigido por Valerie Weiss e escrito por Stacey Menear e procura contar um pouco da relação que a protagonista, Beverly (Gemma Brooke Allen), tem com a música. Em determinados momentos da vida, nos pegamos envolvidos com country, sertanejo, eletrônica, jazz, música latina, funk, heavy metal e todos os tipos de gêneros que existem, cada qual determinante para um momento específico da vida.

Seguindo o título característico, o filme começa em 1999, pouco antes da virada para o novo milênio, quando Beverly descobre uma fita cassete quebrada feita por seus falecidos pais. Ela decide sair em busca dessas músicas para tentar conhecer um pouco mais de seu pai e sua mãe. A jornada da menina é realmemte bonita e o filme tinha potencial para ser um dos melhores dramas de 2021. Encontrar a fita faz a protagonista criar um mistério em volta do assunto, como se as músicas fossem uma mensagem cifrada. Independente do objetivo, o caminho que Beverly precisa percorrer é o que mais valoriza a produção.  

O elenco do filme é extramente carismático e juntos conseguem salvar a produção de um completo fiasco. A história bonita se transforma em um amontoado de assuntos aleatórios, que trazem a conexão dos pais com Beverly como uma única semelhança. A sensação que temos é que o conteúdo foi jogado nos olhos do público, que precisou apenas concordar para terminar o filme.

Inúmeros elementos da trama não tem muito aproveitamento na tela e o que sobram são perguntas sem resposta deixadas de lado. Porque a mãe de Ellen tem medo de Beverly? Por que não conhecemos mais da escola? Há tanto espaço em branco no roteiro que precisamos seguir em frente para tentar descobrir por conta própria o que o longa quis dizer. 

 

A Fita Cassete está disponível na Netflix. 

LEIA MAIS SOBRE FILMES