Conversamos com o elenco do filme O Faixa Preta da HBO Max

Raphael Logam vive um dos maiores lutadores de Jiu-Jitsu de todos os tempos. Veja o que esses talentos falaram sobre!

Chega com exclusividade ao HBO MAX em março, o longa O FAIXA PRETA: A VERDADEIRA HISTÓRIA DE FERNANDO TERERÊ.

O filme com direção de Caco Souza, narra a história de Fernando Tererê, um dos maiores lutadores de Jiu-Jitsu que, no auge da sua carreira, sofreu seu maior revés, e mesmo assim conseguiu dar a volta por cima.

 A convite tivemos a oportunidade de conversar, não somente com Caco, como também com três dos principais talentos da produção. São eles Raphael Logam, Luiz Otávio e Jefferson Brasil.

Fernando Augusto da Silva, conhecido como Tererê, nasceu na Favela do Cantagalo, no Rio de Janeiro, em novembro de 1979. Acostumado a um ambiente violento e próximo ao tráfico de drogas, Tererê buscou nas Artes Marciais uma forma de se desvencilhar da realidade em que estava inserido. Iniciou sua carreira na capoeira, mas logo migrou para o Jiu-Jitsu e ali ficou. 

Jefferson Brasil que por conta da preparação para o longa acabou se tornando atleta e agora campeão fala sobre sua experiência:

“Dentro da comunidade a gente tem muita referência positiva. Eu já ouvia falar do Tererê, mas não tinha esse contato todo […] Ele é uma referência de vida, dentro e fora dos tatames. E mesmo quando ele ainda estava aprendendo, ele fazia questão de já passar o conhecimento pra frente […] E fazer esse filme, fazer uma laboratório de três meses, ter o contato com o Jiu Jitsu, e me tornar, hoje em dia campeão brasileiro, competidor da própria academia do Fernando Tererê, eu só tenho a agradecer.”

Já Luiz, comenta que Tererê é referência em sua vida desde sempre:

“O Tererê treinava quando jovem junto com meu mestre ou seja, o meu mestre começou a dar aula porque ele viu o Tererê fundando esse projeto no Cantagalo para as crianças. Ou seja, ele é referência não só no “Galo” mas como também em outras comunidades”

Rapahel que vive Tererê nas telas contou que já tinha tido contato com o Jiu-Jitsu anteriormente “Eu já havia vestido o quimono e entrado no tatame antes” – Revela

Logan explica também que já conhecia a história do Fernando Tererê, mas que somente durante a produção pode conhecer mais afundo sobre:

“[…] uma história surreal, e o que é mais impressionante para mim é que como mestre também, só que de capoeira somos uma referência para os nossos alunos. Dentro e fora da roda, mostro minha caminhada, conto a minha história […] Então o que o Tererê fez com a gente [elenco] é que ele foi primeiro um mestre fora dos tatames para nós, ele realmente virou uma referência. O cara foi até o fundo do poço e encontrou uma saída, então é possível.”

Pentacampeão mundial, o lutador venceu quase todas as batalhas que travou nos tatames, mas foi longe deles que viveu seu maior desafio: no auge de sua carreira, se envolveu com drogas e desencadeou um grave quadro de esquizofrenia. O vício fez com que Tererê perdesse tudo o que conquistou, de suas dezenas de academias até sua inestimável faixa preta.

E o diretor, nos explica qual foi o maior desafio em se contar essa história:

“O maior desafio era contar essa história mesmo. Claro, tiveram os desafios de filmar durante a pandemia e as locações mas são coisas inerentes da profissão. O filme foi feito todo na comunidade do Cantagalo, na casa do Tererê, nas vielas, na academia… Enfim, mas isso faz parte, a gente tá acostumado, acho que o maior desafio que a gente teve mesmo foi contar essa história de maneira que ela parecesse real e transmitisse a importância que ela tem. O que o Fernando promove através do Jiu Jitsu, as mudanças que ele promove na vida dele e das pessoas, as transformações e o legado[…]”

O FAIXA PRETA: A VERDADEIRA HISTÓRIA DE FERNANDO TERERÊ chega em 17 de março na HBO Max!

LEIA MAIS SOBRE FILMES

Acompanhe a gente também no Youtube no Instagram e no Tiktok! Tem conteúdos por lá todos os dias! Para apoiar nosso trabalho, acesse catarse/crisepanda 😉 Obrigada!!