ENEM 2023: Sobre a redação e a economia do cuidado

Quase 4 milhões de pessoas se inscreveram para realizar as provas do ENEM 2023. O impacto sobre o tema da redação desse ano gerou discussões profundas de especialistas na internet.

Mulher trabalhando no notebook enquanto cuida dos filhos – Crédito: Canva

O ENEM 2023 teve início no último domingo (4) e trouxe à tona uma discussão já conhecida nos círculos feministas da internet brasileira, a economia do cuidado. De acordo com uma matéria da Forbes, as “mulheres teriam contribuído com US$ 10,9 trilhões para a economia global em 2020 se recebessem um salário mínimo pelas tarefas domésticas que realizam”. Tudo isso em se tratando de atividades cotidianas, consideradas “normais” no dia a dia de uma mulher.

A discussão vai além da prova do Enem e invade a economia, a educação, o plano de metas do governo, a saúde pública e, claro, o universo particular feminino. A exaustão é um estado emocional, psicológico e físico constante entre as mulheres e, ao avaliar profundamente todos os casos, o direcionamento à economia do cuidado é imediato.

Veja aqui nosso vídeo sobre a prova do ENEM 2023 e a economia do cuidado:

Capa do vídeo sobre a redação do ENEM 2023 no Canal Cris e Panda do Youtube

Veja mais conteúdos do nosso canal do Youtube

Acompanhe também conteúdos diários em nossos canais do YoutubeInstagram e Tiktok

Para apoiar nosso trabalho, acesse catarse/crisepanda 😉