Quando Frank Herbert criou o universo de Duna, ele certamente não imaginou o que sua história se tornaria. Composta por seis livros, a série iniciada em Duna foi apenas o embasamento para filmes, jogos de rpg e até mesmo outras obras literárias, como as de Kevin J. Anderson e Brian Herbert, filho de Frank.  Essas últimas ainda não ganharam um título em português e só temos acesso a versão original em inglês.

A história de Duna compreende um período de dezessete-mil anos, mas Herbert dividiu seus livros em seis alturas específicas: a Jihad Butleriana, o Império dos Corrino, a Luta dos Atreides, a Queda do Imperador-Deus Leto II, o Regresso da Humanidade e a Aliança entre Bene Gesserit e as Honored Matres.

As lendas

A trilogia de Brian ainda não ganhou título em português, mas em tradução livre é possível entender sobre o que se tratam. Chamada de As Lendas de Duna, a trilogia narra o conflito secular entre os humanos e as máquinas inteligentes lideradas por Omnius – O Omnipresente. Através desses três livros, conseguimos entender um pouco mais sobre o que aconteceu entre as casas Atreides e Harkonnen, além do decreto do império da casa Corrino.

Brian aproveitou para contar também, um pouco sobre a melange, a especiaria mais preciosa dentro do universo de Duna. Ela permite o surgir dos super-humanos e o desenvolvimento das grandes escolas, razão pela qual é extremamente procurada por todos.

Os livros de Frank Herbert

Duna (1965)

No primeiro capítulo da série conhecemos o tempo de Paul Atreides, cerca de 24.600 anos após o presente. A Terra que conhecemos não é mais habitada e sua história foi esquecida. Duna traz o conflito político entre três famílias nobres: a Casa Imperial Corrino, a Casa Atreides e a Casa Harkonnen. O líder da casa Atreides é considerado uma ameaça aos seus “concorrentes”, devido ao grande carisma e popularidade.

Buscando ceifar um pouco do populismo do Duque Atreides, o Imperador decide que a Casa Atreides deve ser destruída e usa para isso o Barão Vladimir Harkonnen. Os Atreides são enviados para o planeta desértico de Arrakis, onde irão administrar o lugar, mais conhecido como Duna. O lugar é a única fonte de Melange, que prolonga a vida do usuário. O livro nos apresenta também a irmandade Bene Gesserit, uma ordem feminina secreta de guerreiras mortais, da qual a mãe de Paul Atreides faz parte.

Os Messias de Duna (1969)

A continuação da história traz a expansão e o aprofundamento do universo, ampliando mais as discussões políticas entre as casas, além de explorar questões, filosóficas e religiosas. O livro conta uma história de poder, vingança e redenção, além de explorar novos temas, como o endeusamento do agora Imperador Paul Atreides, o Muad’Dib e sua irmã Alia.

Os Filhos de Duna (1976)

O terceiro capítulo da trama traz sua história voltada para o planeta Arrakis depois da morte de Muad’Dib. O poder agora se encontra nas mãos de Alia, irmã mais nova de Paul, e também guardiã dos gêmeos reais, Leto II e Ghanima. O império da Casa Atreides está enfrentando uma conspiração de das filhas do falecido Imperador Shaddam, Wensicia. A menina arquiteta todo um plano contra a vida dos herdeiros de Muad’Dib.

O Imperador-Deus de Duna (1981)

O quarto capítulo da saga é considerado o mais complexo de todos. Enquanto o segundo livro é centrado na figura messiânica de Paul Atreides e o terceiro traz os herdeiros diretos de Paul, Leto II e Ghanima, o quarto livro faz uma mistura com tudo o que já sabemos. Temos um salto temporal de 3.500 anos, após o começo da transformação de Leto II em um verme da areia.

Há quem considere o livro como um novo começo para a saga, o início de uma nova trilogia até o sexto livro.

Os Hereges de Duna (1984)

Frank Herbert nos leva mais uma vez para o futuro, 1.500 anos a frente. Por consequência, diversos personagens novos são apresentados ao leitor, assim como diversos acontecimentos dentro da sociedade. Com a queda de Leto Atreides II, o Caminho Dourado continua de forma misteriosa.

Quase todos os novos personagens giram em torno das Bene Gesserit, cuja existência foi ameaçada por Leto II. O universo está ainda mais fragmentado e a humanidade enfrentou um período de fome, chamado de Dispersão. As Bene Gesserit sobreviveram ao período e agora tentam manter o programa de controle genético.

As Herdeiras de Duna (1985)

O último volume da série de Frank Herbert. Para muitos leitores, esse é o livro mais difícil de ser entendido e analisado. E o motivo não é muito animador. O autor veio a falecer no ano seguinte e sua história não encontrou uma continuação, apenas sendo criada por seu filho anos depois. Mas a verdade é que Frank levou consigo o grande desfecho de Duna.

A história continua com um pequeno salto temporal, quando consideramos as grandes passagens de tempo dos livros anteriores. O poder das Honradas Madres, as Bene Gesserit, está mais forte do que nunca. O grupo encontra-se sob a liderança da Madre Superiora Darwi Odrade. O planeta desértico agora é chamado de Rakis e é considerado um refúgio pelas Reverendas Madres. Lá realizam um projeto de recriação dos vermes de areia e de melange.

As histórias de Frank Herbert são muito mais amplas e trazem um universo repleto de detalhes.

LEIA MAIS SOBRE LIVROS

0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x