Escolha uma Página

UM CLÁSSICO MODERNO

2019 está perto do fim e o catálogo de sucessos cinematográficos não foi pequeno. Mas enquanto nos aproximamos das últimas badaladas do ano, ainda é possível se surpreender com mais um lançamento. Um Dia de Chuva em Nova York chegou quieto, sem muito alarde ou divulgação. O destaque inicial se dá pelo elenco repleto de nomes conhecidos e/ou pelo responsável pela direção e roteiro do longa. Estamos falando de um filme de Woody Allen.

Ao longo dos anos, Allen foi o responsável por uma série de sucessos. Aos 84 anos, a genialidade do diretor ainda se faz presente. Suas peculiaridades podem ser percebidas a cada momento, a cada diálogo. Até mesmo na nuance das cenas vemos a assinatura de Woody Allen. O toque simples e romântico do diretor dá forma ao filme, que aos poucos se desenvolve diante dos olhos do público.

O Filme

Um Dia de Chuva em Nova York traz uma leve lembrança a outro filme do diretor. Em 2011, Allen lançava Meia-Noite em Paris (2011). Owen Wilson e Rachel McAdams interpretavam os protagonistas, agora vividos por Elle Fanning e Timothée Chalamet. Enquanto o primeiro tinha a cidade francesa como cenário, o segundo se passa em meio ao caos e ao cinza de Nova York.

As semelhanças não param por aí. Um casal improvável, em um cenário clássico e belo, encontra motivos para ficarem juntos. O acaso entra em ação e os dois protagonistas enfrentam inúmeros desafios para, enfim, ficarem juntos. Mas chega de falar de 2011, afinal, Um Dia de Chuva em Nova York lutou para ser exibido nos cinemas. Após uma disputa ferrenha com a Amazon, Allen ganhou o direito de lançar sua produção, em novembro deste ano.

Os Personagens

O longa é centralizado, inicialmente, em Gatsby (Chalamet) e Ashleigh (Fanning). Estudantes de Yardley, uma pequena Universidade norte-americana, o casal visa planos para o futuro e está mais apaixonado do que nunca. Quando ela recebe uma oportunidade única de entrevistar Roland Pollard (Liev Schreiber), Gatsby resolve surpreender a namorada e a leva para Nova York.

Herdeiro de uma família rica e conhecido por ganhar muito dinheiro no poker, Gatsby promete as melhores experiências para Ashleigh. Os planos do jovem apaixonado vão por água abaixo logo nos primeiros momentos na cidade. A namorada se encanta pelo trabalho de Pollard, principalmente quando lhe são dadas oportunidades de adentrar no meio de trabalho do diretor.Gatsby fica em segundo plano, enquanto a menina se deslumbra pelos encantos da cidade que nunca dorme.

Ah…Woody Allen!

Um Dia de Chuva em Nova York nos traz o descobrimento de cada personagem. Enquanto Ashleigh se encanta pelas palavras de Pollard e seu roteirista, Ted Davidoff (Jude Law), Gatsby reencontra uma velha amiga de infância, interpretada por Selena Gomez. De forma paralela, ambos os personagens vivem sua própria Nova York, da maneira mais oposta possível.

E mais uma vez a genialidade de Allen se faz presente. O diretor traça paralelos entre o casal, exibindo as cenas em sequência e mostrando ao público ao discrepância entre os momentos de Gastby e Ashleigh. Até mesmo as cores usadas nas cenas ajudam a dar forma ao objetivo do diretor. Enquanto o rapaz está rodeado de tons pastéis, roupas claras e ambientes fechados, cores vivas protagonizam as cenas de Ashleigh. Música alta álcool e caos ajudam a complementar o cenário visitado pela menina.

Um Dia de Chuva em Nova York

O relacionamento do casal logo deixa de ser o protagonista. Muito acontece entre eles, principalmente devido às pessoas que conhecem. Ashleigh passa a conviver com indivíduos do entretenimento, acostumados a estamparem revistas e tabloides. Gatsby por sua vez, visita o passado e reencontra velhos conhecidos, desde amigos a familiares. Ela busca o novo e ele se sente confortável com o velho. Mais um paralelo traçado por Woody Allen.

Um Dia de Chuva em Nova York tem a duração necessária para se fazer um ótimo filme. Não demora para cairmos no gosto do diretor e o roteiro bem traçado prende a atenção do público até o último minuto. Nos envolvemos na história e até mesmo o fato do filme se passar em um único dia, faz sentido, funciona. O mais novo lançamento de Woody Allen talvez não esteja entre seus maiores destaques, mas esta, sem dúvida, entre os positivos.

O Elenco

Fundamentado em seu elenco, muito bem escolhido por sinal, o filme surpreende e é extremamente agradável. Chalamet mostra, mais uma vez, o porquê de já ter sido indicado ao Oscar com apenas 24 anos. Ao lado de Fanning, cuja interpretação está perfeitamente adequada a sua personagem, são o casal protagonista feito para uma produção de Allen.

Até mesmo o elenco em segundo plano se encaixa ao roteiro. Embora apareçam pouco, Gomez, Schreiber, Law e Diego Luna entregam performances simples, mas muito boas. A química desenvolvida em poucos minutos de cena é essencial para divagarmos do casal principal e entendermos a história que está sendo trabalhada. Ótimas escolhas para um ótimo filme.

E após assistirmos, o pôster protagonizado por Selena Gomez e Chalamet passa a fazer sentido.

Um Dia de Chuva em Nova York ainda está em exibição em algumas salas de cinema.