Suor, lágrimas e muito Rock’n Roll no quarto dia de Rock in Rio

A noite no Palco Mundo do Rock in Rio teve início com os brasileiros do CPM22, veteranos do punk nacional que tem diversos prêmios no currículo. Entre eles o Grammy Latino. Na apresentação com a nova formação da banda foi marcada por grandes sucessos de carreira, como “Não sei viver sem ter você” e “Dias atrás”. No segundo show da noite, The Offspring reuniu fãs de todas as idades em uma apresentação nostálgica e repleta de canções conhecidas do grande o público. Não houve quem ficasse parado em “Why Don’t You Get a Job” e “Pretty fly (for a white guy).

 

A terceira apresentação trouxe ao Palco Mundo todo estilo do Måneskin. Com um figurino impecável, uma performance cheia de energia e um repertório que mesclou músicas em inglês e italiano, os artistas não deixaram o público esfriar após a apresentação do The Offspring. Além de sucessos da banda, como “Beggin”, eles ainda reproduziram um dos momentos mais icônicos da história do Rock in Rio ao entoar “Love of my life”, do Queen. A apresentação terminou em uma grande festa quando 35 pessoas da plateia foram convidadas ao Palco Mundo.

Para o último show da noite a expectativa era de um show memorável digno das apresentações que os Guns N’ Roses já fizeram em edições anteriores. E os headliners não decepcionaram. Para a alegria do público, a lendária e incansável banda ficou 2h45 em cima do palco e agitou os fãs com os seus maiores hits. A presença marcante de Axl Rose era acompanhada pelos fãs da banda que aguardavam desde cedo pelo tão esperado show na Cidade do Rock. Já os emblemáticos solos de guitarra de Slash arrepiaram e ecoavam por toda a plateia, que vibrava a cada nota tocada por um dos maiores guitarristas da história do rock diante de seus olhos.

A abertura do Sunset hoje ficou por conta da sofrência pop de Duda Beat. A artista, que conquistou vários prêmios logo em seu primeiro álbum, subiu ao palco com um balé formado por dez dançarinos e misturou canções de seus dois discos, como “Tangerina”, “Chapadinha” e “Bixinho”.  No segundo show, Gloria Groove mostrou toda sua força em uma performance repleta de dança, troca de figurinos e efeitos pirotécnicos. A estreia da cantora no Rock in Rio – após ter se apresentado como convidada de Karol Conká em 2019 – foi marcada por homenagens a artistas nacionais, como Cazuza e Cassia Eller, e a presença especial de sua mãe em uma das músicas.

Em seguida, Corinne Bailey Rae também se apresentou pela primeira vez no festival em um show intimista. Uma das grandes cantoras modernas do soul music, a artista trouxe músicas de seus três discos, “Corinne Bailey Rae”, “The Sea” e “The Heart Speaks in Whispers”, entre elas, o sucesso “Put Your Records On”. Esbanjando simpatia, ela conquistou o público ao agradecer em português, tocou violão, guitarra e pandeiro. Acompanhada de um guitarrista brasileiro, a headliner Jessie J subiu ao palco e já entregou aos fãs músicas que eles esperavam, como “Do it like a dude” e “Masterpiece”. A artista parecia estar à vontade no festival, fez piada e dominou o espaço como muito pop, soul e R&B.

Para maiores informações acesse o site!

 Marcado para os dias nos dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11 de setembro de 2022, na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro

ACOMPANHE NO YOUTUBE!!

LEIA MAIS SOBRE EVENTOS