O novo programa de humor exclusivo do Globoplay vai trazer a mesa de bar diretamente pra sua casa. Cada Um No Seu Quadrado terá Fernando Caruso e Paulo Vieira, que vão “receber”, a cada episódio, quatro convidados para brincadeiras e uma conversa intimista por aplicativo de encontros à distância. Além do papo, vão rolar jogos e dinâmicas em um clima de “game night” entre amigos. E não só os encontros serão virtuais. A captação, direção e edição também serão remotas, de acordo com as normas de segurança deste período de isolamento social.

O projeto de Cada Um No Seu Quadrado estreia em 03 de julho e foi idealizado pela roteirista Daniela Ocampo. O filme tem direção artística de Daniela Gleiser. Toda semana, às sextas, novos episódios serão disponibilizados.

Em uma coletiva de imprensa online que aconteceu hoje, tivemos a oportunidade de conversar com Caruso e Paulo Vieira, bem como com Daniela Gleiser e Daniela Ocampo. Além da conversa, eles aproveitaram a presença dos jornalistas para contar um pouco mais do projeto e ainda fizeram, ao vivo, uma das brincadeiras que serão transmitidas no programa.

“Nós somos todos carentes desse tratamento que a pandemia não está proporcionando e precisamos ser um pouco salvos pelo trabalho. A originalidade do programa, inclusive, está no elenco, está em nós. Sabemos que têm outros programas parecidos surgindo, mas Cada um No Seu Quadrado tem a originalidade do elenco.”

Caruso era só sorrisos durante a entrevista. O ator comentou sobre o que a produção e a gravação do programa trouxeram para o seu dia a dia.

O programa transforma essa carência em uma oportunidade de fazer um programa que talvez não tivesse surgido se a gente não estivesse em um momento como esse. Mas é um programa que funciona independente desse período, inclusive esperamos que possa continuar muito além do período de quarentena. É uma oportunidade de conhecer um pouco da casa das pessoas, ver bastante sobre a personalidade de cada um. Isso gera mais conteúdo, mais material pra gente trocar, do que um programa que a gente gravaria em um estúdio.

Gravar um programa direto de casa pode parecer simples, mas cada novo detalhe gera uma dificuldade inimaginável.

A principal dificuldade é a gente se entender com tecnologia, de criar em dinâmica. A gente já estava fazendo encontros virtuais, já estava inserido nesse modo de pensar muito antes de gravar o programa. Mas sabíamos que tínhamos que levar em consideração algumas coisas, como o delay, como não depender exclusivamente da conexão pra capturar áudio e imagem. A gente capta de forma separada, usando um celular, por exemplo.

Eu espero que isso aplaque um pouco da solidão que as pessoas estão sentindo e que isso vire uma espécie de sextou sabe? Que as pessoas cheguem na sexta-feira e pensem “hoje é dia de cada um no seu quadrado”

Para Paulo, uma das maiores dificuldades foi ter de lidar com a internet e todo o processo tecnológico, uma vez que não cresceu com isso no seu dia a dia.

Eu nunca fiz parte dessa geração da internet, porque vim da roça, então nunca tive acesso a videogames. Meu primeiro contato foi com um fliperama, que minha mãe comprou e não deixava a gente jogar com medo de viciar. O Cada um No seu Quadrado foi um grande desafio pra mim até por isso, porque eu não tive muito contato com essas tecnologias, com a internet. Fazer parte da modernidade nunca foi algo importante pra mim.

Cada Um No Seu Quadrado estreia em 03 de julho e toda semana, às sextas, novos episódios serão disponibilizados no Globoplay.

LEIA MAIS SOBRE SÉRIES