Escolha uma Página

Em entrevista a Vanity Fair, Andrew Morton, autor de Diana: Sua Verdadeira História em Suas Próprias Palavras, elogiou a atuação de Emma Corrin em The Crown, série original da Netflix.

“A performance de Emma Corrin é de longe o melhor e mais realista representação de Diana que já vi”

Morton também teceu elogios a montagem do terceiro episódio da quarta temporada, intitulado “Conto de Fadas”, pela forma como “as duas partes percebem vagarosamente que estão caminhando para um final indesejado, ou seja, o casamento real”.

No entanto, o autor também notou divergencias na história contada, como por exemplo o fato de Diana andar de patins pelo palácio, de acordo com o autor, nem a própria se lembrava de tal atividade. A postura de Corrin na série em relação a princesa também foi uma divergência notada pelo biógrafo que descreveu como “mais sofisticada que a princesa verdadeira e mostrasse uma astúcia feminina maior”.

No final da década de 1970, a rainha Elizabeth (Olivia Colman) e sua família estão preocupadas em proteger a linha de sucessão e precisam encontrar uma noiva adequada para o príncipe Charles (Josh O’Connor), que ainda está solteiro aos 30 anos. No âmbito político, a nação começa a sentir o impacto das políticas polêmicas da primeira mulher à frente do Parlamento, a primeira-ministra Margaret Thatcher (Gillian Anderson), aumentando a tensão entre ela e a rainha, já que Thatcher direciona o país para a Guerra das Malvinas. O romance de Charles com a jovem Lady Diana Spencer (Emma Corrin) é o conto de fadas de que o povo britânico tanto precisa, mas no palácio, a família real está cada vez mais dividida.

A 4ª temporada de The Crown já está disponível na Netflix

LEIA MAIS SOBRE SÉRIES