Escolha uma Página

O Brasil acordou com uma hashtag em destaque no Twitter que surpreendeu a muitos. A gigante do varejo, Amazon, se tornou alvo de questionamentos pelo público devido a venda de um livro, disponível no catálogo. O público foi a internet após descobrir que “Anjos Proibidos”, polêmica obra de 1991, de Fabio Cabral, estava sendo vendido no site. Na época, o lançamento do livro foi fundamental para que o autor fosse indiciado por incentivo à pornografia infantil.

O livro reúne crianças e adolescentes,, que são retratadas nuas. As pessoas ficaram chocadas com a descoberta e subiram a hashtag #SeExplicaAmazon, que logo tomou conta da internet. A empresa já se pronunciou sobre e o livro foi, inclusive, retirado do ar.

O livro

“Anjos Proibidos” é uma coletânea de 25 retratos em preto e branco, trazendo crianças e adolescentes, com idade entre 10 e 17 anos, seminuas. A edição de 500 exemplares chegou a ser apreendida na época do lançamento, e um processo criminal foi aberto. Segundo ele, o objetivo do lançamento era somente artístico. “A sensualidade da mulher começa a se revelar na adolescência e demonstrei esse fato pelas imagens”, comentou.

O livro não está mais disponível na Amazon brasileira.

LEIA MAIS SOBRE LIVROS