Escolha uma Página

O novo filme da franquia 007 já está entre nós. Uma das grandes vítimas da paralisação dos cinemas devido à pandemia do Covid-19, “Sem Tempo para Morrer” traz a despedida do ator Daniel Craig do papel de “Bond, James Bond”, que interpretou desde 2006 em “007 – Cassino Royale”.

Criado nos anos 50 pelo escritor Ian Fleming, Bond virou um ícone da cultura pop. O personagem, sempre bem vestido, dono de famosas frases (“martini batido, não mexido”), cercado por lindas mulheres e carros, já foi interpretado por vários atores, desde Sean Connery à Roger Moore e Pierce Brosnan.

Além da Covid-19, o longa também enfrentou vários problemas de produções durante suas gravações, até finalmente ser lançado. Para você não ficar de fora, separamos algumas curiosidades que envolvem o novo filme, confira:

1. Por que o número 007?

Como já foi falado em filmes anteriores da franquia, Bond não é o único agente do MI-6. Sua designação faz parte de um seleto grupo, os agentes 00, onde cada zero indica o número de mortes necessárias para se tornar um espião. Todos os agentes com a designação “00” possuem a famosa Licença para Matar, concedida pela Rainha da Inglaterra.

2. Troca de diretor

Inicialmente planejado para ser dirigido por Danny Boyle (Quem quer ser um Milionário?), o diretor acabou por ser demitido durante os estágios iniciais do filme. Segundo a produtora, Barbara Brocolli, por “divergências criativas”.

Para substituir Boyle, foi contratado o diretor Cary Fukunaga (da série True Detective).

3. Despedida de Daniel Craig

O 25º filme de 007 marca a despedida de Craig do papel do agente secreto. O ator, de 53 anos, interpreta Bond desde 2006, nos quatro filmes da franquia:

  • 007 – Cassino Royale;
  • 007 – Quantum of Solace;
  • 007 – Operação Skyfall;
  • 007 contra SPECTRE.

4. Filmes em sequência

A fase de Daniel Craig é marcada por ser a primeira vez, nos filmes da franquia, em que há uma história completa, formando uma sequência, uma história coesa. Os filmes anteriores, embora com o mesmo ator, sempre foram aventuras independentes.

Nesse reboot, iniciado em 2006, Bond passa por um crescimento até se tornar o agente 007 que conhecemos e amamos. Os novos filmes também assumiram um tom mais sério, deixando de lado as famosas traquitanas do espião.

5. Uma série de adiamentos

“Sem Tempo para Morrer” passou por uma série de adiamentos. Durante sua produção, Craig lesionou o tornozelo, o que interrompeu as filmagens por dois dias. Em Cassino Royale, o ator levou um soco e perdeu dois dentes. Vida de ator não é fácil.

Além disso, se passaram 18 meses desde 02 de abril de 2020, data em que o filme seria lançado nos cinemas brasileiros. Por causa das restrições impostas pela pandemia da Covid-19, e depois de muita especulação sobre um lançamento direto para o streaming, finalmente veremos o filme nas telonas.

6. Rostos conhecidos

O novo filme de 007 traz de volta alguns dos rostos que já conhecemos dos filmes anteriores, como Moneypenny (Naomi Harris), M (Ralph Fiennes) e Q (Ben Wishaw), de “007 – Operação Skyfall”, e o agente da CIA Felix Leiter (Jeffery Wright), aliado de Bond que aparece em todos os filmes anteriores da Fase Craig.

Do filme anterior retornam o interesse romântico de Bond, Madeleine Swann (Léa Seydoux) e o vilão de SPECTRE, Ernst Blofeld (Christoph Waltz), para novamente tirar o sossego de Bond.

7. Destaque às mulheres

Um tópico que sempre foi motivo de discórdia é o tratamento dos filmes de 007 dado às mulheres, em sua maioria tratadas como objetos ou interesses românticos de Bond. Elas até ganharam um nome: Bond Girls.

Mas “Sem Tempo para Morrer” dará um destaque maior para elas, na frente e atrás da câmera. Para começar, o filme foi roteirizado pela atriz/escritora Phoebe Waller-Brigde (de Fleabag), sendo a segunda vez que um filme de James Bond é escrito por uma mulher.

Dentre o elenco, temos Ana de Armas (Blade Runner 2049) e Lashana Lynch (Capitã Marvel) como a primeira mulher negra a ser a agente 007 no cinema. É pra bater muitas palmas.

Mesmo não fazendo mais parte do elenco, vale o destaque para a atriz Judi Dench, que interpretou a chefe de 007, M, desde 007 contra GoldenEye (1995) até Skyfall (2012).

8. Maior filme 007 de todos

O longa mal lançou e já quebrou um recorde: “Sem Tempo pra Morrer” possui a maior duração dentre os filmes de James Bond já lançados. O filme possui 163 minutos, ultrapassando o seu predecessor, 007 contra SPECTRE, com 160 minutos.

9. Trilha sonora de respeito

Falando em recordes quebrados, a nova artista a interpretar uma canção de 007 é a cantora pop Billie Eilish, que se torna a mais jovem a gravar um tema de James Bond. Na fase de Daniel Craig cantaram artistas como Chris Cornell, Alicia Keys, Adele e Sam Smith.

A trilha principal conta com o experiente músico Hans Zimmer, responsável por trilhas de sucesso do cinema como Gladiador e O Rei Leão. 

10. Quem vai substituir Daniel Craig no papel de James Bond?

Talvez a grande pergunta que fique após o fim de “Sem Tempo para Morrer”. Com o fim da Era Craig, quem será o novo 007.

Embora nomes como Tom Hardy já tenham sido levantados pelo público, a produtora Barbara Brocolli comentou que a busca por um novo ator (ou quem sabe atriz) para interpretar James Bond só começará em 2022.

007: Sem Tempo para Morrer

Sinopse

Bond deixou o serviço ativo e está desfrutando de uma vida tranquila na Jamaica. Sua paz é interrompida quando o seu velho amigo Felix Leiter, da CIA, aparece pedindo sua ajuda. A missão de resgatar um cientista sequestrado acaba sendo muito mais difícil do que o esperado, deixando Bond no caminho de um vilão misterioso e armado com uma nova tecnologia perigosa.

O filme está em cartaz nos cinemas.