De todas as formas imaginadas para o pós-vida, com certeza virar um zumbi é a – provavelmente – menos preferida de todos. Ainda assim, essas criaturas apodrecidas são, sem dúvida, estrelas da cultura POP. Dos tradicionais zumbis dos filmes de George Romero aos dançarinos do Thriller, do Rei do Pop, eles rastejam por aí, assustando ou divertindo milhões de pessoas. Talvez você esteja pensando que, por se tratar de um post sobre Zumbis, iremos falar da série de mortos-vivos mais badalada no momento, The Walking Dead. Errou. Não vamos falar desta série, nem tampouco dos quadrinhos de Robert Kirkman na qual ela é baseada. Mas vamos falar de zumbis publicados por autores brasileiros independentes.

Vou apresentar 3 HQs independentes que li recentemente, todas com esta temática: Nem Morto, de Leo Finocchi; A última bailarina, de Guilherme de Sousa; e Cripta do Shogum, de Daniel Werneck.

Em Nem Morto, acompanhamos a história de um zumbi falante, zoador, jogador de videogame e beberrão. Na companhia de seus amigos, vai levando uma pós-vida numa nice, sem grandes preocupações. Mas nenhuma ação acontece sem reação, e a existência de um zumbi fanfarrão pode trazer consequências drásticas. Com duas edições impressas, Nem Morto continua sua pós-vida no mesmo local onde nasceu, no site www.nemmorto.com

A Última Bailarina conta a história de Laurita, uma menina ingênua e meiga que, mesmo vivendo no meio do apocalipse zumbi, quer seguir sua rotina de brincadeiras e fofices. Teria virado janta fácil da mortalhada se não fosse por Fifo, um ursinho de pelúcia f#d@0 que a protege das agruras deste mundo. Acompanhando a dupla, o unicórnio Leo entra na dança pra deixar Laurita mais alegre e Fifo mais irritado. Conheça essa turma em ultimabailarina.blogspot.com.br

Na Cripta do Shogum, você encontra três histórias que juntam zumbis e samurais bem diferentes: um assassino que repensa se seguir a profissão da família teria sido a melhor escolha de sua vida, um romance pós-morte e o segredo de um ancião. Apresentado com o visual assumido de uma antiga revista “Tales from the Crypt“, esta edição traz divertidos e inusitados anúncios, não muito diferentes dos que costumavam rechear este tipo de compilação.

As três séries são bastante divertidas e apresentam este tema de uma forma diferente mas sem descaracterizar nossos desmortos favoritos. Se ainda não leu, vá em frente e divirta-se!

Ah, aproveita e conta pra gente qual seu quadrinho de zumbi favorito! Ele pode aparecer por aqui também 😉

zumbis-05

zumbis-04

zumbis-03

zumbis-02

zumbis-01

Compartilhe: