Luca Guadagnino deixou sua marca no universo cinematográfico ao produzir Me Chame Pelo Meu Seu Nome, filme indicado ao Oscar em 2017. O estilo particular do diretor presente na produção, muito característico, pode ser visto desde os primeiros minutos de We Are Who We Are, a nova série da HBO. O primeiro episódio chegou essa semana ao streaming e em seus 58 minutos de duração já consegue dar um dislumbre a que veio.

A série

A história é contada sob o olhar de Fraser (Jack Dylan Glazer), um adolescente de 14 anos, obrigado a se mudar para Itália devido ao trabalho da mãe, uma comandante do exército. Ao lado da madrasta, Fraser sai do caos de Nova York para uma base militar italiana, onde tudo acontece sob os olhares de oficiais. O que já seria difícil, torna-se muito pior diante do estilo de vida que o garoto decide levar. Desde os primeiros momentos, Fraser estabalece barreiras e assume que não será feliz longe de Nova York e de seus amigos. Sempre sozinho, Fraser recorre ao álcool, a seu fone de ouvido e ao universo paralelo que existe dentro de sua cabeça.

Enquanto isso, Maggie (Alice Braga) assume o papel de mãe de Fraser, uma vez que sua namorada não está tendo muito tempo para o filho. O casal tem seus próprios problemas não resolvidos e um adolescente de 14 anos não é prioridade. Ele logo se destaca  no cenário de jovens de sua idade, cujo principal interesse é ficar pelado na praia, diante do olhar das adolescentes. Fraser usa roupas coloridas e largas, com estampas de animais e assume seu estilo com orgulho. Os outros rapazes da base recorrem ao tradicional estereótipo, como bermudas monocolores e blusas apertadas. Não demora para a perseguição ao garoto novo esquisito começar. E o melhor de tudo? Ele não está nem aí.

Em tradução literal, o título da produção é “Nós Somos Quem Somos” e isso é visivelmente explicado logo no primeiro episódio. Fica claro que novas temáticas serão abordadas na série e que serão elas as responsáveis por guiar o roteiro, mas os longos 58 minutos já são suficientes para entendermos. Fraser é quem ele é, assim como todos os outros personagens apresentados até agora. Embora vivam em um pequeno espaço recluso na Itália, vidas completamente diferentes são cultivadas ali. E vê-las pelo olhar curioso e crítico de Fraser é o que fará toda a diferença na trama.

De uma forma geral, o primeiro episódio de We Are Who We Are convida o público a adentrar em mais uma história de Guadagnino. É impossível não fazer alguns paralelos com o filme premiado do diretor e assumir o papel de Fraser como aquele interpretado por Timothée Chalamet nos cinemas. Apesar de não abordar muito no primeiro episódio, fica claro que a sexualidade será algo muito abordado ao longo dos episódios, separando claramente de acordo com a pessoa em questão. Fraser parece estar flutuando em sua sexualidade e agindo de forma respeitosa, enquanto seus “colegas” de escola ficam exibindo suas genitálias nos chuveiros e na praia.

Ainda há muito para ser descoberto ali e mal podemos esperar para conhecer um pouco mais de We Are Who We Are. 

A série é exibida semanalmente na HBO.