O War Doctor de John Hurt

O War Doctor de John Hurt

Bom pessoas, ano passado para nós Whovians, foi bem conturbado, né? Afinal de contas, foi a o anúncio da saída do Matt Smith, a escolha de Peter Capaldi como a nova regeneração do Doctor, o mistério que tudo isso gerou, a espera até dezembro para saber como seria a regeneração do Smith/Capaldi, os 50 anos de Doctor Who no meio do caminho, em novembro, mais precisamente, um prequel com Paul McGann, participação de Tom Baker, Billie Piper e David Tennant no especial de aniversário e ufa…. Quanta coisa, que simplesmente acabei descuidando de um fator muito importante, o War Doctor! Tudo bem, ele apareceu nos posts de review da fim de temporada e do especial, mas, podemos dizer que ele merece um post só dele, não merece?! Vamos lá, então!

O War Doctor, ou o Doctor de John Hurt como ficou primeiramente conhecido, já causou grande frisson ao aparecer no final da 7ª temporada, com aquela aparição nos últimos instantes do episódio, e aquele medo todo do Nome do Doctor, Trenzalore, local que a profecia dizia ser o túmulo do Doctor, a despedida (?) de River, a Clara se dividindo em partes de um ser para sempre salvar o Doctor em todas as regenerações, dentro de seu fluxo temporal que gerou um paradoxo (uma mesma versão sua passada e/ou futura não podem se encontrar), e o Doctor pulando em seu próprio fluxo para salvar a companheira e encontrando lá as várias regenerações lá e o episódio terminando com o olhar rancoroso do Doctor de Matt Smith para o Doctor de John Hurt se explicando que não tinha outra alternativa a não ser fazer o que ele fez. E a pergunta: O que ele fez? Por que o Doctor tem tanta raiva dele?

E o que este Doctor, até então não constado na lista de regenerações, fez? Quem é ele? Por que o ódio no olhar do Doctor que o encontrou? É claro que, agora visto o especial de 50 anos e o seu prequel, sabemos da origem dele, mas senti a necessidade de exaltá-lo, porque, ele foi de suma importância na guinada que a série deu, e creio que vocês, concordam comigo. Pois, o Doctor de John Hurt foi originado na Guerra e da Guerra e a breve existência dele, gerou consequências, que se pensarmos, repercutiram em várias estâncias na existência do nosso querido alien, pois, além de cair nele a destruição de seu próprio planeta, Gallifrey, mudou totalmente a linha das regenerações, o que foi foco do especial de natal e a regeneração do décimo primeiro.

War Doctor

Acredito que não vem ao caso, contar novamente tudo o que se passou em ambos os episódios aqui citado, porque já tiveram os seus posts dedicados e exclusivos, mas, se analisarmos bem o que foi o War Doctor na trama, foi um Doctor, totalmente fora dos padrões das regenerações, conturbado, culpado e temoroso, o que pode explicar, muito bem, a personalidade de Doctor na sua 9ª regeneração, como costumávamos contar, a de Christopher Eccleston, com o peso de ter destruído seu lar. E ele bagunçou tudo na linha de regeneração, podendo ter sido quase cogitado, o fim das regenerações, segundo a lei de Gallifrey.

O Doctor de John Hurt, não é um Doctor que se deve passar batido, afinal, ele tem uma grande responsabilidade em cima de suas costas, nascido da Guerra e para a Guerra, o War Doctor, que nasceu da regeneração forçada do 8º com um elixir que daria uma personalidade mais guerreira, teve o discernimento para lutar, destruir e reconstruir a amada terra. Foi louco, foi ousado, como todas as regenerações foram, mas merece um respeito a mais, pois teve coragem de lutar, se abrir ao novo, e mudar sua sina, mesmo que ele não lembrasse, mas que mudou a história de sua vida e de seu povo.

Regeneração 8ºDoctor

Espero que tenham gostado da pequena homenagem para uma regeneração breve, mas muito importante, e para matar um pouquinho a saudade de Doctor Who, que ainda demora muuuuuuito para voltar! Aproveitando para convidá-los a participar da promoção do livro SHADA… Vai abreviar a falta que nosso brilhante seriado faz! Até a próxima pessoal, e Allons-y, Geronimo e boa sorte, pessoas!!

Natalia Cordeiro
por

Natalia Cordeiro

Sou Whovian por opção, tenho Letras por formação e escrevo por paixão. Apaixonada pelo o azul e o non-sense (entende-se então TARDIS e Alice no país das maravilhas) e por corujas em geral. Quero mostrar um pouco do meu país das maravilhas através de seriados, filmes, livros e músicas, e por vezes, tento me aventurar e tenho grande paixão por poesia!

Recomendamos para você