A Marvel Comics anunciou que teremos uma nova série em quadrinhos de Howard, o Pato. Presente na cena pós-créditos do sucesso astronômico de Guardiões da Galáxia, essa querida ave mal-humorada gerou burburinho suficiente para que a Casa das Ideias tomasse essa decisão. Sob o roteiro de Chip Zdardsky (Sex Criminals) e desenhos de Joe Quinones (FF e Jovens Vingadores), nosso anti-herói será um detetive particular. OK, mas de onde surgiu essa versão para maiores do Pato Donald? Se você conhece Howard, o Pato, comente no final do post o que achou dessa notícia!

Howard, o Pato, foi criado em 1973 por Steve Gerber e Val Mayerik. Suas histórias arrebataram uma legião de fãs por serem sátiras sociais, falando de temas como religião, finanças, etc. Seu temperamento mal-humorado e o fato de ser um estranho num mundo estranho dava o distanciamento necessário para dar relevância e criar reflexão às críticas apresentadas, sem perder, claro, o tom de zoação. Infelizmente problemas entre o criador e a editora fizeram com que Steve Gerber se distanciasse da publicação e, com o tempo, Howard foi colocado no limbo.

HOWARD O PATO

Howard teve um novo (e de vida curta) impulso editorial quando, em 1986, ganhou vida em Hollywood, com o filme Howard the Duck ou, como ficou conhecido por aqui, Howard – o super-herói (argh!). Produzido pela Lucas Film, tem Lea Thompson (mais conhecida como Lorraine, a mãe de Marty McFly na série de filmes Back to the Future) como Beverly, o interesse romântico do pato. Igualmente odiado por fãs e críticos, foi ganhando um status cult com o passar dos anos. Sua série durou poucas edições.

HOWARD

Com o tempo, nosso amigo penou (péssimo trocadilho) no ostracismo, fazendo uma ou outra participação especial. Teve uma série em 2002, publicada sob o selo Marvel Max onde, por conta de brigas judiciais com a Disney (hoje dona da Marvel), o mesmo não podia ser um pato. Mesmo assim, publicado esporadicamente, o pato politicamente incorreto da Marvel continua encontrando seu espaço. Esperamos que dessa vez sua série dure um pouco mais. E quem sabe ele apareça mais vezes na telona?

PATO

Compartilhe: