Se você gosta de Game of Thrones ou Senhor dos Anéis, séries em cenários medievais, com guerras incríveis, guerreiros habilidosos e duzentas milhões de páginas, com certeza vai adorar a série A Roda do Tempo (Wheel of Time). Com 14 livros (na coleção principal, ainda tem um livro de prólogo, totalizando 15 livros), a série de Robert Jordan tem conquistado milhares de fãs pelo mundo. O mundo está em decadência. O Lorde Sombrio (em inglês é Dark One, não sei como traduziram), uma entidade maligna, está aprisionado, por pouco tempo. Ele está prestes a escapar e estender seu braço sombrio sobre o mundo. A única esperança da humanidade é o Dragão Renascido, um herói saído das histórias e das lendas, que está destinado a enfrentar o Sombrio, derrotar seus campeões e aprisioná-lo novamente. Por um tempo…

É assim que gira a Roda do Tempo. O mundo segue em frente e a história se repete. Em intervalos de milhares de anos, o Sombrio ameaça avançar sobre o mundo e um escolhido da profecia deve se levantar enfrentá-lo em uma batalha épica conhecida como Tarmon Gai’don. Se for vitorioso, o Dragão Renascido aprisiona o Lorde Sombrio e adia, assim, a condenação da humanidade. E a roda continua a girar.

No primeiro livro, publicado em 1990, o pequeno vilarejo de Dois Rios (que recebeu esse nome por ser localizado entre dois rios) é atacado por terríveis Trollocs. Trollocs são os equivalentes aos orcs no Senhor dos Anéis, ele são criaturas terríveis, parte homens e parte bestas, que parecem ter saído dos pesadelos das pessoas comuns. Apesar de ser um vilarejo pequeno, o povo dos Dois Rios é um povo resistente, que vive da terra e está acostumado a ter que batalhar por tudo o que precisa. Eles resistem ao ataque inicial das criaturas, mesmo que algumas das casas tenham sido destruídas.

É então que surge Moraine Sedai, vindo da Torre Branca realizar uma importantíssima missão. Aes Sedai são magos poderosos (na verdade magas poderosas, uma vez que, por causa da corrupção que o Lorde Sombrio coloca na magia, homens não podem aprender a manipular magia, pois enlouquecem e matam meio mundo de gente), que moram, treinam e se reúnem na Torre Branca, sob o comando da Aes Sedais mais poderosa, que recebe o título de Assento Armylin.

a roda do tempo

Há muitos anos, uma Aes Sedai com o talento de ver o futuro, previu que o Dragão Renascido estaria para… bem.. renascer (por que é isso que ele faz), nos pés da Dragonmount. Moraine, com a ajuda de sua amiga Siuan Sedai – atual Armylin –, e seu guardião Lan, partem em busca do bebê que deve se tornar o herói para cumprir a profecia.

Seus anos de busca levam ela ao vilarejo de Dois Rios, onde o Dragão Renascido foi trazido quando ainda era um bebê. O problema é que existem três rapazes do vilarejo com mais ou menos a mesma idade e que poderiam se encaixar na previsão da profecia. E havia sido por isso que os Trollocs haviam atacado o vilarejo. Moraine, então, resolve levar os três garotos para longe dos Dois Rios, a fim de mantê-los longe de perigo e orientá-los até descobrir qual deles está destinado a lutar na Tarmon Gai’don. Os três garotos são Rand Al’Thor, um rapaz ruivo e alto, filho de um fazendeiro; Perrin Aybara, o alto e forte aprendiz de ferreiro; e Matt Cauthon, um rapaz charmoso, dotado de agilidade de corpo e de mente.

E é aí que nossa história começa. Moraine parte com os garotos e mais um punhado de companheiros, buscando segurança. A jornada vai se complicando cada vez mais, na medida em que todos os três garotos descobrem estarem destinados para grandeza. Apenas um deles é o Dragão Renascido, mas todos têm um importante papel na batalha que está por vir.

fan movie

A série pode ser robusta (14 livros leva realmente muito tempo para se ler), mas vale muito a pena ler. Jordan tem um talento incrível em criar personagens memoráveis, com visões de mundos e pontos de vistas diferentes e interessantes. Enquanto você lê os livros, você vai passar a amar os personagens e a se interessar de verdade pelo que vai acontecer com eles, fazendo com que seja difícil fechar o livro. Mat é diferente de Perrin, que é diferente de Rand. E os três são diferentes das personagens femininas do livro. Mas todos os personagens são ricos. E são muitos, mas muitos personagens mesmo.

A coleção é tão extensa que nem deu tempo de acabar. Jordan morreu em 2007, dois anos depois de terminar o décimo primeiro livro da série. Mas uma bobagem como a morte do autor não foi o suficiente para impedir que a coleção terminasse. O manto foi assumido por Brandon Sanderson (um autor espetacular, com diversas séries literárias no currículo), que pegou as anotações e os planos de Jordan e escreveu os últimos três livros.

Atualmente, a série está sendo traduzida pela Editora Intrínseca, que já trouxe os três primeiros livros da coleção para o português. 🙂 Se interessou?