Talvez mais importante do que um herói é o seu vilão. É dito que um dos maiores defeitos do Universo Cinematográfico Marvel é falta de vilões marcantes. Um bom vilão é capaz de eternizar um livro, série, filme, jogo, etc. Afinal, o que seria de Guerra nas Estrelas sem Darth Vader. Séries de super-heróis são muitas e esse acervo só faz crescer. Nos últimos anos, temos visto muitos vilões marcantes nessas séries. Segue, a seguir a lista dos 10 melhores vilões de séries de super-heróis. (Devo avisar que tem a possibilidade de spoilers adiante)

 

#10 – Malcolm Merlyn (Arrow)

Pode ser por que eu não tenho o hábito de ler quadrinhos e, por isso, eu fiquei realmente surpreso quando Malcolm Merlyn, o pai do melhor amigo de Oliver Queen, foi revelado como o Arqueiro Negro, o principal inimigo da primeira temporada de Arrow.

Habilidoso com arcos, espadas e lutas marciais, Malcolm era capaz de fazer tudo que Oliver Queen conseguia, só que melhor. Além disso, ele era um homem inteligente e com enorme influência política no começo da série, além de ser um dos poucos vilões de séries cujo plano maligno foi bem sucedido.

De fato, só por ele ter tido o bom senso de ser redundante e ter instalado mais de um equipamento de terremoto no episódio final da primeira temporada já faz com que ele seja digno de nosso respeito.

O personagem é tão bom que a série se nega a matá-lo e fica fazendo ele reaparecer o tempo todo, o que, na minha opinião, fez com que nos cansássemos dele. Apesar de estar sendo usado em excesso (e de ter uma obsessão chata por Thea), ele é inegavelmente um grande vilão.

 

#9 – Sylar (Heroes)

Ah, a primeira temporada de Heroes. Como não olhar para ela com nostalgia e um sentimento de perda pelo que poderia ter sido. Em 2006, quando Heroes estreou, não havia nada na televisão que fosse igual aquilo. Era uma série de super heróis, mas sem as roupas coloridas e onde os super poderosos eram pessoas normais. Heroes foi um divisor de águas, pois provou para o mundo que um seriado com super poderes não só era possível, como poderia fazer um enorme sucesso.

A primeira temporada foi a prova disso tudo. Com um elenco talentoso e um roteiro bem elaborado, que sempre deixava o espectador querendo ver mais, a primeira temporada de Heroes foi, realmente, um presente para os fãs de series e quadrinhos de todo o mundo. É uma pena que a série foi piorando nas próximas temporadas.

Um dos pontos altos da primeira temporada de Heroes foi o seu vilão, Sylar, interpretado por Zachary Quinto. O que faz com que um vilão seja memorável é o seu grau de ameaça. Para que um vilão seja, de fato, um bom vilão, ele precisa colocar medo no coração dos espectadores. E Sylar era, positivamente, assustador. Havia todo um mistério por trás de quem era Sylar e por que ele fazia as coisas que ele fazia. A imagem de pessoas com a cabeça aberta – uma referênciaa Hannibal, um dos maiores vilões já criados – tornava tudo ainda mais visceral e assustador. Sylar, com certeza, merece um lugar na nossa lista.

 

#8 – Jerome (Gotham)

Apesar de ter aparecido em pouquíssimo episódios em Gotham (4, segundo o IMDB), Jerome logo se solidificou como um dos melhores vilões das séries de heróis. Interpretado por Camerom Monaghan, esse personagem foi simplesmente insano. Depois de ter sido enviado para uma prisão de segurança máxima por ter matado ninguém menos que a sua mãe, Jerome – com outros presos – é solto da prisão por Galavan e é compelido a trabalhar para seu libertador.

Deixando de lado o fato de que, por muito tempo, eu acreditei que ele se tornaria o Coringa, sabe por que ele é um vilão tão excepcional?

Você viu a cena dele na Roleta Russa? Cara, se você viu aquela cena, você sabe o quanto ele é insano e merecedor de estar nessa lista.

 

#7 – Lex Luthor (Smallville)

É preciso dizer: o que seria do Superman sem Lex Luthor? O homem de aço é, como o nome sugere, de aço. Ele é a prova de balas, superforte, tem super velocidade, pode voar, soltar raio pelos olhos e todo um número ilimitado de poderes apelões que, se eu fosse fazer uma lista, tomaria o post inteiro.

O que seria capaz de ameaçar uma criatura dessas?

Aí entra Lex Luthor. Um cara normal. Só que um cara normal dotado de vastos recursos financeiros e uma inteligência invejável. Apesar de não ter super poderes, Lex se torna o arqui inimigo do super herói mais poderoso já criado.

Não, eu não estou falando da interpretação louca e toca de Jessi Eisenberg em Batman v. Superman, mas sim do Lex Luthor de Smallville, interpretado por Michael Rosenbaum. No começo da série, ele é um cara com boas intenções que está dando seus primeiros passos como milionário. Ele começa como amigo de Clark Kent e a sua evolução para se tornar um gênio do crime é, talvez, o arco mais bem feito em todas as dez temporadas da série. Eu considero Lex Luthor o personagem mais interessante de Smallville e, por muito tempo, foi o único motivo para eu assistir a série.

 

#6 – Mariah Dillard (Luke Cage)

Se eu for ser sincero, meu vilão favorito de Luke Cage foi Shades. Eu gostei do fato dele sempre parecer estar calmo, manter a cabeça no lugar e – enquanto todo mundo morria ao ser redor – ele conseguiu escapar de tudo relativamente ileso.

Porém, a potência de Shades não é nada se comparado a Mariah Dillard.

No começo da temporada, temos Cornell “Cottonmouth” Stokes como vilão principal. Ele é um criminoso, dono de boates e vendedor de armas, líder do império do crime em Harlem. Mariah Dillard – Alfre Woodard – nos é apresentada como sua prima, uma candidata política que aceitou dinheiro sujo emprestado para poder realizar seus projetos para revitalizar Harlem. Apesar dos seus negócios com o criminoso, nós somos capazes de acreditar em suas boas intenções e que ela adota uma postura de que “os fins justificam os meios”.

Em uma manobra chocante, a Mariah mata o principal vilão da série em plena metade de temporada e, com isso, toda a narrativa da série muda. Mariah Dillard revela ser mais forte do que esperado e seu lado louco começa a aflorar.

A partir daí, temos Diamondback como o novo vilão principal da série e, apesar dele ter um certo grau de insanidade que faltava em Stokes, eu simplesmente não o achei crível como personagem. Sua fixação por destruir Luke Cage não só beirava, como pulava de cabeça dentro de “idiotice” e, em vez de ser o gênio do crime que havia dado a entender, Diamondback não passou de um cão raivoso que foi solto da coleira.

No meio de todo esse caos, Mariah Dillard prevaleceu. Seu carisma e sua capacidade de manipular a história para se encaixar com seus desejos fez com que ela sobrevivesse a tudo sem um arranhão sequer.

 

#5 – Grodd (The Flash)

Como já disse antes, o que define um bom vilão é o seu grau de ameaça. E nada é mais ameaçador do que um gorila de sabe-se lá quantas tonelada com poderes psíquicos. O fato de ter profundidade emocional como personagem é apenas um bônus. Sério, olha para a foto do Grodd. Ele exala “fodão” pode todos os poros. O pessoal de The Flash fez um trabalho fenomenal trazendo o gorila telepata de volta a vida. Simplesmente espetacular.

 

#4 – Zoom (The Flash)

O segundo vilão de The Flash seguido nessa lista, Zoom é um vilão de peso. O segundo grande vilão velocista que o Flash enfrentaria em suas aventuras, Zoom precisava superar o desempenho do Flash Reverso da primeira temporada, e isso não parecia ser uma tarefa fácil.

Pra ser sincero, eu me perguntava se ele seria realmente relevante como vilão. Afinal, era apenas mais um velocista. “Mais do mesmo”, por assim dizer.

Mas então vimos Zoom e vi como eu estava errado. Ele apareceu, provou-se muito mais veloz do que Barry, quebrou sua espinha e levou-o até a delegacia de polícia, a fim de mostrar a todos como o “heróis de Central City” havia perdido. Ver o Flash tão vulnerável (quase morto), veio como um choque para mim e fez com que Zoom conquistasse um lugar de honra nessa lista.

 

#3 – Slade Wilson (Arrow)

Ah, as primeiras temporadas de Arrow. Como eu queria que as coisas voltassem a ser como eram antes. Bem, segundo as críticas, a quinta temporada está tentando voltar as suas origens e eu estou aqui, torcendo para que eles façam isso certo.

Slade Wilson, também conhecido como Deathstroke, é o vilão da segunda temporada de Arrow e é, simplesmente, foda. Originalmente um vilão do Batman, sua aparição em Arrow é muito mais do que bem-vinda. Ele não só é um tremendo atirador e lutador, como tem uma rixa com Oliver que precisa ser resolvida.

A história de Slade Wilson é contada através dos flashbacks de Oliver na ilha e, ao conhecer sua história, nós conseguimos entender exatamente por que ele é como ele é e por que ele faz as coisas que faz. É um personagem muito bem desenvolvido, com motivações claras.

Além disso, Manu Bennet, ficou perfeito para o papel.

Deathstroke é tão bom que ele vai ser o vilão do próximo filme do Batman. Só espero que ele seja tão bem retratado nos cinemas como foi nas telinhas.

 

#2 – Wilson Fisk (Demolidor)

Se o assunto é vilões bem desenvolvidos e com motivações claras e que fazem sentido, não iremos encontrar exemplo melhor o que Wilson Fisk, o rei do crime. Ele foi responsável por tornar a vida de Matthew Murdock um inferno na primeira temporada de Demolidor e, apesar de estar preso durante toda a segunda temporada, ele ainda apareceu para mostrar que, mesmo na cadeia, ele ainda tem enorme influência no mundo do crime.

Wilson Fisk teve um passado ruim, com direito a pai que espancava a mãe. Ele é um rei do crime, ele mata pessoas com a porta do carro, mas ele acredita de verdade que está fazendo a coisa certa para que Hell’s Kitchen possa crescer.

A atuação de Vicent D’Onofrio foi majestosa, e ajudou a trazer esse vilão espetacular a vida.

 

#1 – Kilgrave (Jessica Jones)

Disse duas vezes e vou dizer de novo: o que faz um bom vilão ser grande é o quão ameaçador e assustador ele é. E ninguém é mais assustador do que Kilgrave. Nada – NADA! – é mais assustador do que alguém com a habilidade de entrar na sua mente e te obrigar a fazer QUALQUER COISA. Todos os outros vilões dessa lista seriam capazes de tirar a sua vida, mas Kilgrave tira a sua liberdade de escolha.

Ele não tira a sua vida, ele obriga você a tirar a própria vida, enquanto você canta Hey Macarena e toma um Martini. Sim, ele pode fazer isso.

Estamos falando de um cara que estuprou mulheres, engravidou uma garota, roubou o feto do seu filho abortado, fez a garota matar os próprios pais, fez com que alguém fosse esquartejado e jogado no triturador de carnes. Enfim… o cara fez muita coisa barra pesada. E ele é interpretado por ninguém mais do que David Tennant, o Doctor Who.

Enfim, encarar Kilgrave não é para qualquer um e sua obsessão por Jessica Jones apenas faz com que ele se torne ainda mais assustador.

Compartilhe: