Eu sou fanático por seriados e estou sempre buscando coisas novas para assistir. Por causa disso, eu acabo encontrando alguns seriados bons que passam despercebidos por estarem nas sombras dos grandes fenômenos como Game of Thrones, The Walking Dead, How I Met Your Mother, Homeland, etc. O meu objetivo, com o “Vi e Curti” é dar um pouco mais de visibilidade para séries que, apesar de serem boas, não são tão conhecidas. Se você já ouviu falar de uma das séries dessa coluna, ótimo. Mas, se você não ouviu falar, isso é totalmente compreensível.

 

Vou abrir essa coluna falando de Haven. Essa série é baseada livremente no livro “The Colorado Kid” (acho que o título original é O Rapaz do Colorado), do Stephen King. Eu sempre prefiro ler os livros antes de assistir as adaptações (de fato, só fui ver a primeira temporada de The Game of Thrones depois que li o primeiro livro), mas eu sabia que The Colorado Kid não estava em nenhum ponto da minha lista de coisas para ler e que, se eu fosse esperar para assistir o seriado depois, eu jamais assistiria. Então abri uma exceção e assisti o seriado.

 

Haven_Personagens

 

A trama é a seguinte: uma agente da FBI chamada Audrey Parker (interpretada por Emily Rose) é enviada para uma cidade chamada Haven, pra investigar um caso. Uma vez lá, ela descobre que aquela cidadezinha tranquila é mais do que ela parece.

 

Basicamente, a cidade sofre de um problema chamado de “The Troubles”, que é um período de tempo em que certas pessoas da cidade (chamadas de “Troubled”, ou Problemáticas) despertam certas habilidades especiais, tipo super-poderes. Porém, a maioria desses poderes é extremamente perigosa e os Problemáticos geralmente não sabem controla-los direito. Para completar o coquetel de estranheza, Audrey descobre que, por algum motivo, ela é imune aos “Troubles”.

 

Ela então resolve ficar na cidade para ajudar e se junta à polícia local. Ela se torna parceira de Nathan Wuornos (interpretado por Lucas Bryant), o filho adotivo do chefe de polícia. Nathan é problemático, e o poder dele consiste no fato de que ele não tem tato. Não, ele não é um cara grosso que não sabe se portar em situações sociais (se bem que as vezes isso acontece), está mais para, literalmente, ele não sente o toque de nada. A consequência disso é que ele não sente dor, queimaduras, etc.

 

A história do seriado é basicamente essa, Audrey e Nathan investigando diversos casos de pessoas Problemáticas, ajudando-as a controlarem seus poderes e impedindo as que estão usando as habilidades de má fé. Nessas missões, eles contam com a ajuda de algumas pessoas, como Duke Croker (Eric Balfour – meu personagem favorito) um pirata moderno, traficante de mercadorias e colega de infância de Nathan; e de Vince e Dave Teagues (interpretados por Richard Donat e John Dunsworth), os irmãos jornalistas encarregados do Haven Herald, o único jornal da cidade.

 

Audrey_Nathan

 

Com o passar do tempo, e durante suas investigações, Audrey começa a descobrir cada vez mais coisas sobre a cidade e seus muitos mistérios.

 

A série tem três temporadas de 13 episódios e foi renovada, no final de 2012, para uma quarta que deve estrear em algum momento no terceiro trimestre de 2013. Nos primeiros dois anos, a série estreou em julho enquanto, ano passado, ela estreou com dois meses de atraso, em setembro. De todo modo, essa é época “entre temporadas”, em que acabaram as temporadas de The Big Bang Theory, Game of Thrones, entre outras. É sempre uma época difícil, em que não temos mais do que assistir e bate aquela depressão. É o momento perfeito para assistir Haven e lamber suas feridas.

 

Aqui no Brasil, a série é transmitida pelo canal de séries de ficção científica, SyFy.

 

Perfil Bruno

Bruno Machado

Assista enquanto espera o próximo episódio da sua série favorita.
Facebook

Compartilhe: