Vi e Curti: Defiance

-por , em 24/10 -
Vi e Curti: Defiance

Estamos em uma ótima época do ano. Todos os nosso seriados favoritos estão começando novas temporadas e nós (quase) sempre temos alguma coisa legal para assistir. Entre os novos episódios de How I Met Your Mother, The Walking Dead, Homeland e The Big Bang Theory (e muito mais outros) fica dificil arranjar um tempinho para assistir qualquer outra coisa.

 

E é nesse clima de novas temporadas que eu venho falar pra vocês de Defiance, a nova série de ficção científica do escritor Rocke S. O’Bannon (responsável pela série V, também de ficção científica).

 

A série se passa no ano de 2046, em uma terra que foi drasticamente modificada por processos de terraformação e que, agora abriga diferentes raças alienigenas – vulgarmente chamadas de Votans – que fugiram para a terra depois que seus planetas foram destruídos. Onde antes ficava a cidade de St. Loius, hoje existe Defiance, uma comunidade independente da capital, onde humanos e alienigenas vivem em uma espécie de trégua reluntante.

 

defiance-img-review

 

A comunidade de Defiance é liderada por Amanda Rosewater (interpretada por Julie Benz, que interpretou a Stephanie na fracassada No Ordinary Family), a prefeita interim da cidade. Ela é uma mulher forte e determinada, que não quer se curvar aos desejos dos orgãos militares e governamentais. Mas as eleições para prefeito estão próximas e Datak Tarr (Tony Curran, que será Bor no próximo filme do Thor), um votan poderoso e ambicioso, pretende se canditar ao cargo.

 

É nesse momento que Joshua Logan (Grant Bowler), um ex soldado, e sua filha adotiva, a votan Irissa Nyira (Stephanie Leonidas) chegam em Defiance. Nosso protagonista, Logan, acaba se tornando xerife de Defiance, trabalhando para a prefeita Rosewater, e se relaciona com Kenya Rosewater (Mia Kirshner – 30 Dias de Noite), irmã de Amanda e dona do bordel local.

 

Defiance2

 

Se eu fosse descrever Defiance de uma forma sucinta, eu diria que ela é um “Game of Thrones versão ficção científica). A série não tem medo de matar personagens e, se você tiver algum favorito, é melhor você ir desapegando, pois ele provavelmente vai morrer. Além disso, existem amores proibidos, rivalidades idiotas, nudez e jogo de poder. Stahma Tarr (Jamie Murray – Lila West de Dexter), é a esposa de Datak Tarr e, além de linda, ela é tão mentirosa, manipuladora e perigosa que eu a chamo de “Cersei de Defiance”.

 

É uma série boa, que promete ficar cada vez melhor. Os personagens são carismáticos e cheios de personalidade, a história misteriosa e intrigante e, como todo bom final de temporada, ela te deixa com aquele gostinho de “quero mais” (também conhecido como “filhos da puta, agora vou ter que esperar quase um ano pra saber o que acontece”).

 

Perfil Bruno

Bruno Machado

Essa é uma série que promete.
A favor dos nerds e contra a tirania dos kibes.
Facebook

 

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você