No último domingo aconteceu a entrega do 71º Globo de Ouro que consagrou 12 Anos de Escravidão no cinema e Breaking Bad na televisão. O prêmio concedido pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood é um dos mais importantes da TV e do cinema e normalmente acontece em uma cerimônia  mais leve e descontraída que o Oscar e os Emmy.

Os grandes vencedores da noite foram:

CINEMA

MELHOR FILME – DRAMA

12 Anos de Escravidão

 

MELHOR FILME – MUSICAL OU COMÉDIA

Trapaça

 

MELHOR ATOR – DRAMA

Matthew McConaughey (Clube de Compras Dallas)

 Matt

 

MELHOR ATRIZ – DRAMA

Cate Blanchett (Blue Jasmine)

 

 MELHOR ATOR – MUSICAL OU COMÉDIA

Leonardo DiCaprio (O Lobo de Wall Street)

 

MELHOR ATRIZ – MUSICAL OU COMÉDIA

Amy Adams (Trapaça)

 

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Jared Leto (Clube de Compras Dallas)

 

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE 

Jennifer Lawrence (Trapaça)

 

MELHOR DIRETOR

Alfonso Cuaron (Gravidade)

 

MELHOR ROTEIRO

Spike Jonze (Ela)

 

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

A Grande Beleza – Itália

 

MELHOR LONGA ANIMADO

Frozen – Uma Aventura Congelante

 

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL

All is Lost

 

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

Ordinary Love – U2 (Mandela: Long Walk to Freedom)

 

TV

 

MELHOR SÉRIE – DRAMA

Breaking Bad

 breaking

 

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DRAMÁTICA

Robin Wright (House of Cards)

 

MELHOR ATOR EM SÉRIE DRAMÁTICA

Bryan Cranston (Breaking Bad)

 

MELHOR SÉRIE (COMÉDIA OU MUSICAL)

Brooklyn Nine-Nine

 

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE MUSICAL OU DE HUMOR

Amy Poehler (Parks and Recreation)

Bono

 

MELHOR ATOR EM SÉRIE MUSICAL OU HUMOR

Andy Samberg (Brooklyn Nine-Nine)

 

MELHOR MINISSÉRIE OU TELEFILME

Behind the Candelabra

 

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU TELEFILME

Jacqueline Bisset (Dancing on the Edge)

 

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU TELEFILME

Jon Voight (Ray Donovan)

 

MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE OU TELEFILME

Elisabeth Moss (Top of the Lake)

 

MELHOR ATOR EM MINISSÉRIE OU FILME

Michael Douglas (Behind the Candelabra)

 

E o que eu achei:

– Como eu disse no post passado, eu ainda não assisti nenhum dos filmes indicados – não, não vi Capitão Phillips nem Gravidade que já estrearam há um tempinho aí. Então não tenho propriedade nenhuma pra dizer quem mereceu ou não. Como faço todos os anos, procuro assistir todos os filmes indicados ao Oscar antes da premiação pra ter uma ideia de quem merece ou não. Por isso vou acreditar no bom senso dos jurados.

– No entanto, eu realmente estava torcendo bastante pra O Lobo de Wall Street ganhar, por um motivo duplo: primeiro por ser do Scorsese e segundo pra derrotar Trapaça. Não deu, vamos esperar o Oscar.

– Quero deixar bem claro que minha implicância com Trapaça é pelo diretor, que estragou a versão cinematográfica de um dos melhores livros que eu já li e é extremamente superestimado. Já contei essa história aqui. Não vi o filme ainda – pretendo ver – mas peguei uma birra pessoal com o David O. Russell. Se o filme for bom mesmo, prometo me esforçar pra simpatizar com ele, mas só no próximo Oscar porque eu jamais torço contra Martin Scorsese. Só que ele precisa colaborar. Tem que baixar a bola, rapaz. Você não é esse diretor todo não.

– Leonardo DiCaprio mereceu e tenho que dizer que achei sensacional o discurso de agradecimento dele. Foi um discurso de gratidão, não só pelo prêmio, mas pelo Scorsese que praticamente descobriu o talento verdadeiro do Leo – esqueçam Titanic. É uma das parcerias mais bem sucedidas da história do cinema e acho que se hoje Leonardo DiCaprio é um dos melhores atores da atualidade é porque encontrou um diretor que soube tirar o melhor dele. E graças aos deuses do cinema, não foi o James Cameron.

– Era óbvio que Breaking Bad e Bryan Cranston ganhariam e muito merecido. Achei bem legal terem ganhado no último Golden Globe que participou, para eternizar o mito da série. Achei uma pena o Aaron Paul não ter ganhado, mas não tem problema porque Jesse Pinkman será eterno em nossos corações. Yo, bitch!

– Eu já tinha avisado no post anterior que mesmo sendo épico, seria improvável Michael J. Fox ganhar. Não que ele não merecesse, muitíssimo pelo contrário, mas a série ainda não engrenou e nos últimos anos Jim Parsons, o nosso amado Sheldon Cooper se tornou um concorrente muito forte, além dos ótimos nomes que foram indicados esse ano na categoria, como Don Cheadle e Jason Bateman. Ou seja, na minha modesta opinião, Andy Samberg ganhou de quatro concorrentes muito superiores a ele. Eu já assisti alguma coisa de Brooklyn Nine-Nine e confesso que fiquei sem paciência de acompanhar porque achei chata. Devo admitir que é bem feita e bem elaborada, mas não achei cativante e não achei Samberg um ator daqueles. Por isso, se fosse pro Fox perder, que perdesse pro Jim Parsons ou mesmo pro Cheadle ou Bateman. Perdeu logo pro mais sem graça de todos. De qualquer forma, foi legal demais a indicação dele a um prêmio tão importante e eu fico na torcida pra ele ser indicado mais vezes e ganhar, porque eu acho que ele merece não só pelo atual personagem dele, mas pelo conjunto da obra e por ser tão sensacional.

– Woody Allen foi Woody Allen mais uma vez ao ganhar o prêmio Cecil B. DeMille pelo conjunto da obra e não comparecer à cerimônia.

– E a Jennifer Lawrence ganhou de novo! Antes que alguém aqui me chame de ~recalcada~ porque eu não vejo a menor graça nela, gostaria de esclarecer alguns pontos. A Jennifer é linda? Sim. É carismática? Sim. É boa atriz? Sim, eu acho que ela é uma boa atriz. Mas é só isso. Não acho que ela mereceu o Oscar que ganhou – pra mim a Naomi Watts e a Emmanuelle Riva estavam muito melhores que ela. Não gostei do papel dela em O Lado Bom da Vida. Acho que ela sobrecarregou o filme desnecessariamente mas nem foi culpa dela e sim do diretor sem noção que adaptou a história. O problema da Jennifer Lawrence é que ela é superestimada. Ela é uma boa atriz e nem duvido que no futuro ela será uma das melhores atrizes do cinema porque ela tem muito potencial, mas no momento ela não tem esse talento todo pra ganhar tantos prêmios. Forçam muito a barra com ela e a respeito de Trapaça, como já disse, não posso opinar ainda maaaaaas li uns comentários aí – de fãs dela inclusive – que ela não mereceu o Globo de Ouro porque a Lupita Nyong´o está infinitamente melhor em 12 Anos de Escravidão. Depois que assistir aos dois filmes posso falar melhor sobre isso, mas Hollywood – e vocês também – precisam dar tempo pra moça amadurecer naturalmente e parar de colocá-la num nível que ela ainda não está. Estará um dia, não duvido.

– Ah, e pra encerrar: não vou falar sobre o vestido da J-Law. A Internet já falou por mim.

 

jennifer-lawrence

 

cansei

 

A zoeira como sempre, não tem limites. 

Compartilhe: